Publicidade

derbicampineiro

Tudo igual! Guarani e Ponte não saem do zero no dérbi 203

Times fazem clássico movimentado, mas com poucas chances claras de gol

| ACidadeON Campinas -

Dérbi 203 no Brinco de Ouro foi disputado neste domingo (Foto: Luciano Claudino/Código 19)
 

Guarani e Ponte Preta empataram sem gols neste domingo (8) de Dia das Mães no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. O dérbi 203 foi movimentado, teve momentos truncados e terminou com seis cartões amarelos para o Bugre e quatro para a Macaca.

Com o resultado, os donos da casa deixaram a zona de rebaixamento da Série B e ocupam a 16ª posição na tabela, com seis pontos, mas podem ser ultrapassados pelo Sampaio Corrêa. Já o time alvinegro foi para a 10ª colocação, com oito pontos.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou com domínio do Guarani, que teve ao menos três chances claras de gol antes do 10 minutos. A melhor delas foi aos 5 minutos, com Júlio César, que aproveitou uma sobra e bateu de longe. Caíque França espalmou para escanteio.


Depois da pressão inicial do Bugre, a Ponte equilibrou as ações e, aos 30 minutos, chegou a ter mais posse: 52% a 48%. Apesar disso, não levou grandes riscos à meta defendida por Kozlinkski. Além disso, a partida ficou truncada no meio de campo.

Além das disputas acirradas, a primeira etapa também foi marcada pelas contusões. Pela Macaca, o zagueiro Fábio Sanches deu lugar a Fabrício aos 16 minutos. Já no lado bugrino, o volante Eduardo Person foi substituído por Madison aos 37 minutos.

SEGUNDO TEMPO

Se no começo da partida a chance mais perigosa foi do Guarani, no começo da etapa final a oportunidade que mais assustou foi da Ponte Preta. Após bela jogada de Danilo Gomes pelo lado direito, Norberto cruzou e a zaga alviverde afastou.

Os mandantes, porém, logo responderam: Nicolas Careca foi derrubado por Felipe Amaral na intermediária aos 8 minutos. O volante ponte pretano recebeu o primeiro cartão do jogo neste lance. Diogo Mateus ajeitou a bola e se posicionou para bater.

Na cobrança, a bola caiu no canto esquerdo e Caíque França fez mais uma boa defesa. Depois disso, a Ponte viu a zaga adversária tirar mais uma bola da área, e o Guarani perdeu uma chance clara de cabeça, com Lucão do Break, aos 41 minutos

NO ENTORNO

Recheado de tensão e expectativa por conta da rivalidade, o dérbi contou com um esquema especial da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), responsável pelo trânsito, da PM (Polícia Militar) e da GM (Guarda Municipal).

Mesmo com a entrada permitida somente para burgrinos por determinação do MP (Ministério Público), a GM afirmou que a corporação fez um reforço de patrulhamento com um aumento de efetivo, motos e viaturas no entorno do estádio.

A segurança foi intensificada em terminais e corredores de ônibus na região e no centro da cidade até a dispersão de pessoas e torcedores. O setor de inteligência da corporação informou também que monitorou outras situações específicas.

Já a PM fez o monitoramento das torcidas e patrulhamento reforçado nas proximidades dos estádios e locais já conhecidos de enfrentamento das torcidas, para prevenir tais comportamentos. Até o momento, não houve registro de confusões na cidade.

Mais notícias


Publicidade