Publicidade

lazerecultura

Joaquim Egídio terá Feira de Artesanato e Agroecologia a partir de sábado

Espaço terá artesanatos, doces, salgados, hortaliças e verduras produzidos no distrito

| ACidadeON Campinas -

Igreja de Joaquim Egídio (Foto: Divulgação/PMC)
 

A partir deste sábado (16), o distrito de Joaquim Egídio, em Campinas, terá uma novidade que promete atrair turistas. É a Feira de Artesanato e Agroecologia, que será inaugurada às 9h e terá, inicialmente, 30 expositores, que comercializarão artesanatos, doces, salgados, hortaliças e verduras produzidos no distrito.

O horário de funcionamento será aos sábados e domingos, das 9h às 14h, na Praça Dom Agnelo Rossi. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

A Feira de Artesanato e Agroecologia de Joaquim Egídio funcionará na Praça Dom Agnelo Rossi, em frente à Igreja São Joaquim e São Roque.


INAUGURAÇÃO


Na inauguração, haverá música ao vivo, das 11h às 13h30, com o Grupo de Samba Pé de Jaca, formado em Joaquim Egídio por Décio Cesarini Jr. e Vitor Rodrigues. O grupo resgata a memória do Samba Paulista e traz em suas apresentações, músicas autorais e do bloco do distrito, o "Unidos da Tribo".

O público vai poder curtir um repertório selecionado de sambas que abordam as questões atuais e com o contexto histórico e cultural da cidade de Campinas e dos Distritos de Joaquim Egídio e Sousas. O cavaquinista e cantor é Vítor Rodrigues; na percussão e voz, Décio Cesarini Jr.; e na percussão e voz, Julinho Silva. 

OBJETIVO

"O objetivo da feira é valorizar a arte, o artesanato de Joaquim Egídio, como produção associada ao Turismo. E tem a função de reforçar a identidade cultural do centro histórico do distrito, unindo-a à arte e ao artesanato local. A feira cria essa sinergia com o conjunto patrimonial, arquitetônico, cultural e histórico de Joaquim Egídio", explica o diretor de Turismo, Eros Vizel.

Mais notícias


Publicidade