Aguarde...

PM prende 3 por fraude em auxílio emergencial em Campinas

A suspeita é que eles usaram CPFs e chips de celular para solicitar cartões e fazer os saques no lugar dos verdadeiros beneficiá

Da Redação | ACidade ON Campinas

A Polícia Militar de Campinas, por meio do Baep (Batalhão de Ações Especiais), prendeu na tarde desta segunda-feira (15) três homens suspeitos de fraudar o sistema de auxílio emergencial do governo.

A suspeita é que eles usaram CPFs e chips de celular para solicitar cartões e fazer os saques no lugar dos verdadeiros beneficiários. Ao menos 199 CPFs ativos foram encontrados com o bando.

O governo federal está pagando R$ 600 por mês, desde abril, para pessoas afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o tenente do Baep Vinicius Fullmann, é provável que quadrilha atue há mais tempo com fraudes bancárias - e que tenha apenas se aproveitado do programa de auxílio governamental para expandir sua atuação.

"Encontramos anotações que datam de janeiro deste ano, quando não havia pandemia nem auxílio emergencial", disse Fullmann.

A ABORDAGEM

A polícia chegou ao primeiro homem durante patrulhamento de rotina na rodovia Campinas-Monte Mor. Eles perceberam que o motorista de uma Tiguan apresentou nervosismo e tentou fugir ao avistar a viatura.

Realizada a abordagem, os policiais encontraram uma lista de CPFs no veículo. O homem acabou confessando que usava o dado para fraudes bancárias e levou os PMs até um de seus comparsas, em uma apartamento em Hortolândia.

Ao chegarem no local, os policiais ouviram o homem dando descarga para tentar se livrar das cópias de documentos como RGs e CNHs das vítimas dos golpes. Ele também tentou jogar um celular pela janela - o aparelho foi apreendido.

No apartamento, também foram encontrados diversos cartões de banco, contratos e R$ 12 mil em dinheiro. Um outro homem, também indicado pelos comparsas, foi detido em Campinas. Com ele foram apreendidas máquinas de cartão, que a polícia desconfia que fossem usadas para lavar o dinheiro fraudado.

Dos três homens, um tem passagem pela polícia por receptação. Os três foram encaminhados para a Polícia Federal de Campinas, que vai investigar o caso.

Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10
Foto: Denny Cesare/Código 19 1/10