Aguarde...

Prefeitura confirma morte de Lineu, leão do Bosque dos Jequitibás

Animal viveu 15 anos e teria morrido por causas naturais da idade; ele viveu a vida inteira em cativeiro

Da Redação | ACidade ON Campinas

A Prefeitura de Campinas confirmou neste sábado (10) a morte do leão Lineu, que vivia no Bosque dos Jequitibás. O animal era um dos símbolos no zoológico da cidade.

Lineu morreu no dia 10 de junho, mas a morte não foi informada na época, nem notada já que o parque estava fechado para visitação por causa da pandemia. Recentemente aberto, os visitantes começaram a observar e questionar a ausência do felino.

Segundo a Prefeitura, Lineu morreu aos 15 anos por causas naturais associadas a idade- o tempo médio de vida de um leão é de cerca de 15 anos-. O animal nasceu e viveu em cativeiro a vida inteira. Sendo que nasceu em 2005 no Parque Ecológico Eng. Cid Almeida Franco, em Americana, e foi transferido para Campinas no dia 3 de maio do mesmo ano.

Segundo a Prefeitura, dois meses antes de morrer, Lineu vinha perdendo a vitalidade gradativamente. Com a perda do macho, agora a leoa Nala é a única felina do local.

Em nota, a Administração afirmou que “todos os animais que vivem no Bosque são acompanhados e tratados por profissionais especializados, como biólogo, veterinário e tratadores, que garantem as boas condições dos ambientes, da alimentação nutritiva e balanceada, da saúde e demais cuidados que necessitem".

Ainda segundo a Prefeitura, o Bosque tem um papel de educação ambiental e recebe animais feridos ou maltratados, encaminhados pela Polícia Ambiental, para que sejam reabilitados.

1/3
1/3
1/3