Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Constileg aprova projeto do "Mais Médicos Campineiro"

Serão 120 vagas para médicos formados, que receberão uma bolsa de R$ 11 mil mensais

| ACidadeON Campinas

A Comissão Permanente de Constituição e Legalidade aprovou na tarde desta quinta-feira (16) por unanimidade, em reunião extraordinária, o projeto de lei que cria o Programa "Mais Médicos Campineiro" cuja finalidade é estimular e qualificar profissionais médicos para atuar junto às equipes de Saúde da Família do município.

O projeto, de autoria do Poder Executivo, recebeu parecer favorável do vereador Zé Carlos (PSB), que presidiu a reunião de hoje, substituindo o presidente titular, vereador Luiz Henrique Cirilo (PSDB).

Serão 120 vagas para médicos formados, que receberão uma bolsa de R$ 11 mil mensais custeadas pela Prefeitura de Campinas e uma carga horária de 40 horas semanais, sendo 36 horas no centro de saúde e 4 horas de estudos. O programa funcionará com uma residência em saúde da família e é valido por dois anos.

De acordo com o projeto, a qualificação dos profissionais se dará por meio da oferta de curso de especialização lato sensu ou programa de residência médica (ambos em medicina de família e comunidade) que será ministrado pelos profissionais em parceria com as Faculdades de Medicina da Unicamp, Puccamp e São Leopoldo Mandic, e com a Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar.

O secretário municipal de saúde, Cármino de Souza, fez questão de frisar que a ideia é substituir gradativamente os profissionais do "Mais Médicos" federal, uma vez que os contratos federais terminam entre 2020 e 2021. Atualmente, Campinas conta com 79 profissionais do programa federal.

EMENDAS

Durante a reunião, o vereador Permínio Monteiro (PV) adiantou que vai apresentar uma emenda ao projeto para que a Secretaria Municipal de Saúde aproveite os médicos cubanos, que trabalhavam e moram na cidade ou região, e que ficaram desempregados em virtude do fim do programa Mais Médicos no Brasil, em novembro do ano passado.

Já o vereador Jorge da Farmácia (PSDB) apresentou a proposta para, em um comum acordo com a Prefeitura, criar um programa de voluntários para atender nos postos de saúde da cidade. "Tem muita gente querendo ajudar, e como se trata de serviço público, precisamos encontrar uma fórmula para regularizar essa ação voluntária", enfatizou.

Mais do ACidade ON