Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Prefeitura simplifica alvará de uso para atividades de baixo impacto

Documento foi assinado nesta quarta-feira pelo prefeito, Jonas Donizette; além de simplificar, decreto também descarta necessidade de renovar documento anualmente

| ACidadeON Campinas

O prefeito Jonas Donizette assinou o documento nesta quarta-feira (Foto: Carlos Bassan/PMC) 

A Prefeitura de Campinas lançou hoje um documento que promete facilitar o licenciamento simplificado para emissão de alvará de uso e renovação para atividades de baixo risco no município, além de descartar a necessidade de renovação anual do documento por parte dos proprietários (leia mais abaixo).

O prefeito Jonas Donizette (PSB) assinou nesta quarta-feira (27) um decreto que vai desburocratizar e otimizar o funcionamento de atividades de baixo impacto, ampliar investimentos e incentivar a expansão econômica na cidade.

A assinatura ocorreu na sede da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic). Além do prefeito, a cerimônia contou com a presença de secretários municipais, vereadores e demais autoridades.

A medida vai abranger mais de 340 atividades econômicas principais, com subdivisões que podem chegar a 7 mil tipos de atividades, as CNAES - Classificação Nacional de Atividades Econômicas, segundo a Administração. "É muita gente, como salão de cabeleireiro, oficinas, serviços de informática, agências de turismo, serviços que giram a economia da cidade", disse Jonas.

Dados da Prefeitura mostram que 90% dos pedidos de alvará são de baixa incomodidade e, com a renovação automática, diminuirá a quantidade dessas solicitações agilizando a análise de outros processos.

As atividades consideradas de baixo risco são aquelas que não geram impacto significativo às seguranças ambiental, sanitária e econômica e devem funcionar em imóveis de até 750 metros quadrados e estar em áreas permitidas pelo zoneamento do município.

RENOVAÇÃO AUTOMÁTICA

A partir da publicação do decreto no Diário Oficial, esse tipo de estabelecimento terá renovação automática do alvará. Os proprietários não precisarão fazer o pedido periodicamente, o que costuma acontecer entre um e três anos. Os proprietários de estabelecimentos classificados como de baixo risco pedirão o alvará apenas uma vez, depois pagarão apenas uma taxa anual.

Essa medida já estava prevista no Plano Diretor de Campinas, aprovado em janeiro de 2018, antes mesmo da Lei Federal 13.874, sancionada em 20 de setembro de 2019, que preconiza a simplificação dos trâmites para atividades de baixo risco.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso. Para mais informações, consulte nosso TERMO DE USO"

Facebook

Mais do ACidade ON