Aguarde...

Política

PSB pede cadeira de Luiz Lauro na Câmara dos Deputados

Executiva nacional diz que não aprovou expulsão de deputado e sua filiação ao PSDB; partido quer perda de mandato

| ACidadeON Campinas

Luiz Lauro Filho tomou posse no último dia 17 de dezembro (Foto: Reprodução/TV Câmara) 

A executiva nacional do PSB ingressou com uma ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pedindo a perda de mandato do deputado federal Luiz Lauro Filho (PSDB) por infidelidade partidária. 

LEIA MAIS 
Insistência de Jonas em Luiz Lauro incomoda correligionários

Luiz Lauro, que é sobrinho do prefeito de Campinas Jonas Donizette (PSB), era primeiro suplente da coligação PSB/PTB/PPS/PSC e assumiu o cargo na Câmara dos Deputados em 17 de dezembro do ano passado após a saída de Jefferson Campos (PSB) por motivos de saúde.

Três dias depois, Luiz Lauro filiou-se ao PSDB, em uma manobra orquestrada pelo governador paulista João Doria (PSDB) para que seu grupo tivesse a maioria da bancada tucana na Câmara.

Para poder se filiar ao PSDB, Luiz Lauro foi "amigavelmente" expulso do PSB. O problema, segundo a executiva nacional do partido, é que a expulsão foi feita em um processo que "contém gritantes violações ao Estatuto e Código de Ética do PSB", segundo a ação encaminhada ao TSE.

"A decisão de "expulsão" foi tomada por membros da Comissão Executiva Municipal, quando o art. 18, III, do Código de Ética Partidário exige a deliberação do órgão estadual, já que Luiz Lauro é membro titular da Comissão Executiva Estadual, ocupando, inclusive, o cargo executivo de Secretário Especial", diz o texto.

O partido destaca ainda que Luiz Lauro já havia solicitado sua saída do partido em carta encaminhada para o presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, "o que foi imediata e veementemente negado".

Caso o TSE atenda o pedido da executiva nacional do PSB, Luiz Lauro perde o cargo e Ricardo Silva (PSB), de Ribeirão Preto, assume sua vaga.

O ACidade ON ligou, na manhã desta quarta-feira (15), no gabinete do deputado Luiz Lauro Filho em Brasília. Segundo um dos assessores, o político não iria se manifestar sobre o assunto.

O presidente do PSB em Campinas, Wanderley Almeida, também foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações. 

RACHA?

A ação da executiva nacional é mais um capítulo da confusão que se instalou no PSB desde que Luiz Lauro tomou posse. Uma das testemunhas que assinam o pedido para que Luiz Lauro perca o mandato é o deputado estadual Rafa Zimbaldi (PSB).

No último dia 8, Rafa pediu a anulação da expulsão de Luiz Lauro do PSB para o diretório estadual do partido. "É justo perdermos para a cidade de Ribeirão Preto a suplência de um deputado federal aqui de Campinas numa manobra feita às pressas, sem qualquer motivo ou diálogo?", disse.

"O dia 17 do mês passado, seria uma terça-feira comum de trabalho. Eu estava na estrada, a caminho da Assembleia, quando recebi a notícia da expulsão do suplente de deputado federal Luiz Lauro Filho. Liguei para algumas pessoas do diretório do PSB e soube que a decisão havia sido tomada no dia 6 daquele mês, numa reunião extraordinária, para a qual eu sequer fui consultado", afirmou.

Mais do ACidade ON