Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Câmara quer sessão de cinema para pessoas com autismo

O PL determina que durante as sessões não será exibido comercial; as luzes deverão estar levemente acesas e o volume de som será reduzido

| ACidadeON Campinas

Jorge da Farmácia (PSDB) é o autor do projeto (Foto: Divulgação/Câmara) 

O vereador Jorge da Farmácia (PSDB), presidente da Comissão Permanente das Pessoas com Deficiência ou Mobilidade Reduzida da Câmara de Campinas, protocolou projeto de lei que prevê a realização de sessões de cinema adaptadas para pessoas com TEA (Transtorno do Espectro Autista).

A proposição determina que durante as tais sessões, não será exibido conteúdo de publicidade comercial, como trailers e propagandas de marcas; as luzes deverão estar levemente acesas e o volume de som será reduzido.

Jorge da Farmácia diz que a finalidade é garantir às pessoas com Transtorno do Espectro Autista uma oportunidade de desfrutar do cinema por meio de sessões adaptadas a sua especificidade e assegurar a inclusão social destes consumidores.

"O acesso das pessoas com TEA ao cinema não é uma tarefa fácil. A hiperatividade, a sensibilidade auditiva e visual, a dificuldade em se concentrar em algo e a necessidade de permanecer sentado por um longo tempo torna a atividade de assistir um simples filme, para estas pessoas, um desafio por vezes intransponível", justifica o parlamentar.

O projeto prevê multa para o descumprimento da lei no valor de 1000 UFICs (Unidade Fiscal de Campinas), algo em torno de R$ 3.616,00. No caso de reiteração a multa aumenta para 3000 UFICs, R$ 10.848,00; e na reincidência o local sofrerá interdição.

Recentemente o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), decretou a lei 17.272/20 que obriga todos os cinemas da cidade a realizarem, pelo menos uma vez por mês, sessões para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista e suas famílias.

Mais do ACidade ON