Publicidade

politica

Reitor da Unicamp critica Bolsonaro: "vive em um universo paralelo"

Fala foi feita em live no Facebook e reitor da Unicamp disse frase em meio a contexto da pandemia do novo coronavírus

| ACidadeON Campinas -

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, em pronunciamento ao Consu (Foto: Reprodução) 

O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, voltou a atacar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na tarde desta quarta-feira (1º), ao dizer que o político "vive em um universo paralelo" em meio à crise do novo coronavírus instalada em todo o país e que ameaça colapsar a rede de saúde pública.

A fala foi feita em uma live direcionada ao Consu (Conselho Universitário) na terça-feira (31) e divulgada no Facebook oficial da Unicamp nesta quarta-feira (1º). A live tratava sobre as ações e decisões da universidade relacionadas à pandemia da covid-19.

No momento da fala, Knobel explicava qual era o papel da Unicamp, a primeira universidade a suspender atividades por conta da pandemia, que foi seguida por outros campi de São Paulo. "Qual o papel das universidades públicas no Brasil? Temos aqui, que todos sabem, um presidente que vive em um universo paralelo. Como outros também, mas que tem uma equipe administrativa. E não só no Governo Federal, como Estadual, na Assembleia Legislativa, no Senado", disse.

Ele disse ainda que é professor público para contribuir com a sociedade e defendeu o isolamento social - algo a que o presidente se opõe e tem sofrido críticas por isso. "Estamos trabalhando para ajudar a esclarecer a população, que não podemos ter contato social, que precisamos acreditar na ciência, apesar do presidente dizer o contrário", afirmou.  

LEIA TAMBÉM 
Covid-19: Unicamp permite que alunos tranquem semestre
Campinas confirma segunda morte por coronavírus
Novo pronunciamento de Bolsonaro gera mais panelaço em Campinas


MAIS POLÊMICAS

Esta não foi a primeira vez que Knobel mostra seu descontentamento com o governo de Bolsonaro. Ele tem defendido a universidade pública desde o começo do mandato do presidente, que cortou bolsas acadêmicas de pesquisa, por exemplo. A Unicamp chegou a lançar uma campanha de valorização da universidade como resposta aos ataques feitos por Jair Bolsonaro (sem partido) no último ano às universidade públicas do país.

Knobel também já processou o dono das Lojas Havan, Luciano Hang, pedindo uma retratação por ofensas na internet. O caso aconteceu em julho, quando o empresário xingou o professor de "FDP" em sua conta no Twitter. Hang é apoiador do presidente Bolsonaro.

Mais notícias


Publicidade