Publicidade

politica

Bolsonaro critica passaporte da vacina contra a covid-19

Durante o pronunciamento, houve registros de panelaços em São Paulo e no Rio

| Estadao Conteudo -

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR)
 

Em pronunciamento de fim de ano, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar o passaporte da vacina e a atacar governadores e prefeitos que decretaram medidas para tentar conter a pandemia de covid-19 em 2021. A fala do chefe do Executivo foi gravada e transmitida na noite de anteontem em rede nacional de rádio e TV. Durante o pronunciamento, houve registros de panelaços em São Paulo e no Rio.

"Com a política de muitos governadores e prefeitos de fechar comércios, decretar lockdown e toques de recolher, a quebradeira econômica só não se tornou uma realidade porque nós criamos programa para socorrer pequenas e médias empresas", afirmou Bolsonaro. O presidente também destacou o auxílio emergencial e o Auxílio Brasil de R$ 400.

Bolsonaro voltou a dizer que não apoia a exigência de comprovante de vacinação no País. "Não apoiamos o passaporte vacinal nem qualquer restrição àqueles que não desejam se vacinar." Segundo ele, no entanto, a imunização no Brasil é "um exemplo para o mundo".

VISITA   

O presidente está de férias em Santa Catarina. Horas antes de o pronunciamento ir ao ar, no último dia do ano, ele visitou a casa de uma senhora de 95 anos, em São Francisco do Sul, levando uma multidão a se aglomerar no local. Ontem, voltou a andar de jet ski e aproveitou a manhã na Praia do Forte.



Mais notícias


Publicidade