Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Eleições

Vídeo que acusa fraude nas urnas eletrônicas é enganoso

Gravação mostra fiscais da Justiça Eleitoral procurando, sem sucesso, as mídias com as gravações dos dados das urnas eletrônicas

| ACidadeON/Ribeirao

Informação de fraude nas urnas eletrônicas é falsa (Foto: Código 19)
 

Um vídeo gravado em 2016 voltou a viralizar na semana passada nas redes sociais. A gravação mostra fiscais da Justiça Eleitoral procurando, sem sucesso, as mídias com as gravações dos dados das urnas eletrônicas.  

Análise feita pelo Comprova (projeto de checagem que reúne 24 veículos de comunicação) apontou que o vídeo está sendo compartilhado com informações falsas e fora de contexto, como se comprovasse fraude nas urnas utilizadas em 2018.  

O caso ocorreu na cidade de Extrema (MG), nas últimas eleições para prefeito. Segundo a Justiça Eleitoral, o presidente de seção eleitoral do colégio colocou a mídia de resultado de uma urna eletrônica no envelope errado. O Ministério Público investigou o caso e não encontrou irregularidades.  

LEIA MAIS:

1 - Sem pedido de perícia  

Não é verdade que oficiais do Exército, Marinha e Aeronáutica exigiram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma perícia nas urnas eletrônicas, conforme texto sem identificação do autor que circula no WhatsApp e em redes sociais. O projeto Comprova consultou a Justiça Eleitoral e as Forças Armadas e ambas negaram o boato. 

3 - 'crianças do estado'  

É falsa a declaração atribuída a Fernando Haddad (PT) de que, se eleito, as crianças acima de cinco anos seriam "propriedade do Estado", que decidiria se "menino será menina e vice-versa". O candidato nega ter feito a afirmação e o Comprova não localizou declarações dele com esse teor. 

3 - 'bolsa ditadura' é falsa  

Um meme que viralizou nas redes sociais acusando os ex-presidentes Lula, Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff de serem beneficiários de uma "bolsa ditadura" é falso. O governo federal paga indenização financeira a perseguidos políticos pelo regime militar, conforme relação publicada no site do Ministério da Justiça, mas o trio não está entre os que recebem.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON