Publicidade

politica

Justiça nega pedido de Rafa Zimbaldi contra propaganda de Dário

Na propaganda, Dário afirma que o concorrente votou a favor de um pacotaço que aumenta impostos; juiz diz que a notícia não é mentirosa

| ACidadeON Campinas -

Rafa Zimbaldi (PL) sofreu derrota na Justiça Eleitoral (Foto: Divulgação) 

O juiz eleitoral Guilherme Fernandes Cruz Humberto negou um pedido de resposta do candidato à Prefeitura de Campinas, Rafa Zimbaldi (PL) contra Dário Saadi (Republicanos). Na propaganda, Dário afirma que o concorrente votou a favor de um "pacotaço que aumenta impostos". 

De acordo com Rafa, o projeto citado, na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), "prevê apenas a redução linear e gradativa de benefícios fiscais, o que é absolutamente distinto do aumento da carga tributária".

De acordo com o juiz, o aumento de carga tributária pode ser entendido como aumento de alíquotas, mas em sentido lato também pode ser entendido como aumento da carga tributária a retirada ou diminuição de benefícios fiscais.

"A publicação questionada na presente representação faz parte do embate político e é natural da disputa eleitoral. Não se trata de divulgação de informação sabidamente inverídica, falsa, mentirosa, configuradora de fake news", afirma o juiz em sua sentença.

OUTRO LADO

Procurado, Dário enviou a seguinte nota oficial: "A sentença mostra que crítica de Dário está correta. Na Assembleia, Rafa vota para aumentar impostos e depois, só por causa da eleição, diz em Campinas que é favor de diminuir impostos. E pior ainda: gravou vídeo chamando essa verdade de fake news. Justiça decidiu que não é fake news. É verdade".

Procurado, Rafa afirmou que o projeto não se trata de aumento de impostos. "Não há aumento de impostos. Essa é mais uma mentira para enganar a população", disse, atacando ainda o oponente.  

"O atual governo e o Dário representa o aumento do IPTU em Campinas, o atraso, a fuga das empresas e dos empregos. Eu, por outro lado, tenho propostas concretas para resgatar a nossa força econômica e diminuir impostos. Nós somos uma Campinas competitiva novamente, como nunca deveria deixar de ter sido", completou.

Mais notícias


Publicidade