Aguarde...

Esse ano votaremos nos

Eleições

Tourinho festeja votos e avisa: "PT está mais vivo do que nunca"

Candidato ficou a 6,4 mil votos de disputar o segundo turno nas eleições à Prefeitura de Campinas

| ACidadeON Campinas

Pedro Tourinho durante campanha na última semana. (Foto: Denny Cesare/Código19)

O candidato do PT à Prefeitura de Campinas, Pedro Tourinho (PT), comemorou a terceira colocação nas eleições municipais. O vereador obteve 96.905 votos, apenas 6,4 mil a menos que Rafa Zimbaldi (PL), que vai disputar o segundo turno com Dário Saadi (Republicanos) (leia mais aqui).

Tourinho aparecia em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, com crescimento de 10 pontos entre 5 de outubro e 14 de novembro. Mesmo assim, a chance dele ir para o segundo turno não era considerada pela maioria dos eleitores.

"Agradeço cada voto recebido. A mim o resultado não surpreende. Mostra que muita gente entendeu que nós éramos a verdadeira mudança em relação ao modelo que está aí", disse, referindo-se aos oito anos do governo de Jonas Donizette (PSB) e ao fato de que os dois adversários no segundo turno têm ou tiveram alguma relação com a atual administração.

O candidato teve mais votos que seu colega de partido Márcio Pochmann nas eleições de 2016 (foram 74 mil votos para o PT naquela ocasião). Ele atribui a isso o fato de ser uma "cara nova" no cenário político local, além da insatisfação com a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).  
 
LEIA TAMBÉM 
Segundo turno das eleições será o mais curto da história por causa da pandemia
Dário destaca gratidão por votos e fala de sua trajetória  
Rafa Zimbaldi agradece os votos e diz ser a mudança necessária


"Juntou tudo isso. É evidente que há uma decepção com o Bolsonaro e a direita de forma geral. Isso nos mostra que há um trabalho sério para realizarmos daqui para a frente, para mostrarmos que podemos ser a mudança", disse Tourinho.

Embora reconheça que há uma rejeição ao PT pelas denúncias dos últimos anos que levaram figurões do partido para a cadeia, Tourinho diz que o partido não está morto. "Quem pensa isso está equivocado. Estamos mais vivos do que nunca, nos renovando, buscando alianças populares. E o resultado está aí", afirma.

O vereador, que perderá o mandato a partir de janeiro, diz que ainda é cedo para falar sobre seu futuro político - daqui a dois anos ele poderia tentar uma vaga como deputado estadual ou federal. "Ainda é cedo. Sou médico da rede pública, professor universitário, por enquanto vou fazer o meu trabalho."

Mais do ACidade ON