Aguarde...

Esse ano votaremos nos

Eleições

Justiça cassa registro de prefeito eleito em Santo Antônio de Posse

Além de João Leandro Lolli (DEM), a vice Ana Cristina Brandão Ferreira (DEM) e o vereador eleito Dal do Betoca (DEM) também tiveram a mesma pena

| ACidadeON Campinas

Ana Cristina Brandão e João Leandro Lolli tiveram o registro cassado (Foto: Divulgação) 

O juiz eleitoral de Pedreira, Marcelo Forli Fortuna, determinou a cassação do registro de candidatura do prefeito eleito de Santo Antônio de Posse, João Leandro Lolli (DEM), por abuso de poder econômico durante a campanha deste ano. O processo cabe recurso.

Além dele, a vice Ana Cristina Brandão Ferreira (DEM) e o vereador eleito Dal do Betoca (DEM) da cidade também tiveram a mesma pena. Além disso, o juiz os declarou inelegíveis pelos próximos oito anos e aplicou uma multa de R$ 5.225.

João Leandro Lolli e Ana Cristina Brandão Ferreira foram eleitos 5.855 votos - um percentual de 48,73%. Já Dal do Betoca foi reeleito com 304 votos.

O CASO

Segundo a denúncia, no dia 15 de outubro , os três participaram, em uma empresa que pertence ao vereador, de uma reunião de cunho político com os funcionários do local. 

Além da empresa declarar apoio ao prefeito eleito, realizou "a distribuição de vasto café da manhã e material de campanha aos empregados no referido ato eleitoral de campanha", afirma a denúncia.

Durante o evento, Dal do Betoca realizou transmissão ao vivo da reunião por meio de sua rede social Facebook, atingindo mais de duas mil visualizações.

"No caso, ficou cabalmente demonstrado que os representados, de comum acordo e em conluio, de forma dolosa e planejada, abusaram do poder econômico, sendo inequívoco que a moldura fática evidencia a conotação eleitoral e o comprometimento da legitimidade e do equilíbrio do pleito, lesando frontalmente os ditames constitucionais e legais", diz a sentença do juiz.  

ESPECIALISTA

De acordo com Alexandre de Azevedo, professor de direito eleitoral da PUC de Goiás e da Unifan, o próprio recurso ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) já tem efeito suspensivo.

"Caso o TRE não aceite o recurso, ele permanece no cargo claro consiga um efeito suspensivo no TSE. Se não conseguir, novas eleições deverão ser convocadas", afirmou.

OUTRO LADO

A chapa que ganhou a Prefeitura se pronunciou através de redes sociais e afirmou que irá provar a inocência.

"Estamos conscientes que não cometemos nenhuma irregularidade, por isso vamos recorrer aos órgãos superiores. Confiamos na justiça e acreditamos que a vontade popular prevalecerá e dia 1º de janeiro de 2021, tomaremos posse como prefeito da nossa cidade", diz a nota.

Dal da Betoca foi procurado, mas até a publicação não houve retorno. Em suas redes, ele compartilhou a mesma nota do prefeito eleito.

Mais do ACidade ON