Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Especial Névio Archibald

Consenso para novo presidente da Câmara esbarra em CP

Eleições para escolher Mesa Diretora da Casa para o ano que vem deve ser realizada entre os dias 19 e 30

| ACidadeON Campinas

Os membros da CP da Câmara de Campinas. (Foto: Divulgação/Câmara de Campinas) 

Com cinco candidaturas, sendo duas de integrantes da Comissão Processante que apura as denúncias do Caso Ouro Verde e o envolvimento do prefeito Jonas Donizette (PSB), o Legislativo de Campinas ainda não chegou a um consenso sobre o futuro presidente da Casa e tem postergado a definição da data para a escolha da próxima Mesa Diretora.

A Câmara tem até o dia 30 para escolher seu futuro presidente. Estão na disputa Gilberto Vermelho (PSDB), Luiz Henrique Cirilo (PSDB), Marcos Bernardelli (PSDB), Nelson Hossri (Podemos) e Mariana Conti (PSOL).

A decisão sobre o novo nome tem esbarrado nos resultados da Comissão Processante. Parlamentares afirmam que o resultado da CP tem sido usado como moeda de troca por alguns candidatos que articulam com o núcleo de oposição ao governo Jonas. Cirilo e Vermelho integram a CP contra o prefeito. Já Bernardelli continua em sua função de líder de governo e é visto por muitos como o nome de Jonas na disputa.

Nesta manhã, 18 vereadores protocolaram um ofício à Presidência para que a eleição seja realizada entre 19 e 30 de dezembro. Quem decide a data da eleição é a Presidência da Casa.

"Campinas está passando por um momento delicado e acredito que a Câmara deve agir com a maior serenidade e consciência possível, sem se submeter a pressões de qualquer espécie. Por isso não marcamos a eleição ainda na expectativa de que possa surgir um consenso entre as candidaturas", disse em comunicado divulgado hoje o presidente da Casa, Rafa Zimbaldi.

HISTÓRICO 

Há pelo menos seis anos a eleição da Mesa Diretora ocorre sem grandes conflitos. Campos Filho (DEM) e Rafa Zimbaldi (PSB) foram eleitos com ampla maioria e sob a aprovação a gestão de Jonas. Agora, com a abertura da CP e incertezas sobre o governo, o Legislativo tenta se organizar enquanto o governo perde forças na Casa.

E esse enfraquecimento passa pelas relações com os tucanos. Principais aliados do Executivo, os tucanos, aos poucos, têm demonstrado insatisfação com a atual gestão, mas continuam ocupando cargos em postos estratégicos da Prefeitura. Além da CP, o cenário para 2020 também está em discussão e tem afetado as decisões sobre o comando da Casa.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON