Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Especial Névio Archibald

Votação de CP escancara racha da oposição na Câmara

Vereadores de partidos de esquerda e de direita, mas que fazem oposição ao prefeito, trocaram farpas no plenário

| Especial para ACidade ON

A autodenominada "Frente Democrática" - Gustavo Petta (PCdoB), Mariana Conti (PSOL), Pedro Tourinho (PT) e Carlão do PT. Foto: Divulgação 

Que a CP (Comissão Processante) do Camprev, proposta pelo vereador Nelson Hossri (Podemos), seria derrubada, todo mundo já imaginava. Mas além da força da base aliada do prefeito Jonas Donizette (PSB), o que a votação do pedido também escancarou na Câmara de Campinas foi o racha entre os vereadores de oposição. Parlamentares dos partidos de esquerda (PT, PCdoB e Psol) deixaram claro que não aprovam o "modus operandi" de Hossri, dizendo que o ideal seria propor uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), e não CP. O entrevero apareceu na votação da CP: foram apenas quatro votos favoráveis. Pedro Tourinho (PT), Carlão do PT (PT) e Gustavo Petta (PCdoB) se ausentaram da votação.

HORA ERRADA

"A CP é um dispositivo fraco, não tem poder para quebra de sigilo, investigação de fato. Se conseguir abrir não vai conseguir convocar ninguém, vai ficar a ver navios e você (Nelson Hossri) sabe disso, e se não sabe deveria saber", disse Pedro Tourinho (PT) na tribuna. Ele também criticou a falta de articulação para o pedido de Hossri. "Fui pego de surpresa, não fui procurado. Está havendo uma conduta individualista dos vereadores de oposição. O que a gente precisa é dialogar para ver como vamos enfrentar essa administração irresponsável", disse.

BANALIZAÇÃO

Gustavo Petta (PCdoB) disse que a Câmara não pode banalizar um instrumento como a CP. "É óbvio que instrumento correto é a CPI. É preciso uma ação articulada, unificada (da oposição) ou não chegaremos a lugar nenhum. Todo dia vai ter CP e todo dia elas vão ser derrubadas."

PT É DA BASE?

Hossri, Marcelo Silva (PSD) e Tenente Santini (PSD) rebateram. "O discurso do Pedro Tourinho não poderia ser diferente. É o PT compactuando com o PSB", disse Hossri. "Não tenho que falar com ninguém (sobre articulação). Estou fazendo a coisa correta. Os vereadores que querem investigar o governo que votem a favor da CP", prosseguiu. Marcelo Silva (PSD) foi no mesmo tom. Disse que já há elementos para abrir a CP e que a CPI deveria ter sido pedida "lá atrás", quando as primeiras denúncias do Camprev começaram a surgir. "Esse discurso da esquerda é balela. Eles não conseguem fazer uma oposição como nós estamos fazendo, apontando de forma clara onde estão as mazelas desse governo corrupto e sujo", afirmou. Tenente Santini (PSD) bateu na mesma tecla. "Vocês (esquerda) são da base aliada do PSB. Até demorou para isso ficar claro", disse.

OPORTUNISMO

Depois, Tourinho usou o microfone de aparte para fazer sua tréplica. "Isso é oportunismo. Não adianta subir na tribuna para dizer que eu sou do PT e dizer que sou base de um governo ao qual me oponho há seis anos e meio."

PREVIDÊNCIA LÁ E CÁ

Mariana Conti (Psol) chamou atenção para o que considerou uma "contradição" por parte dos vereadores do PSD, principalmente Tenente Santini, que é mais ligado aos ideais do presidente Jair Bolsonaro (PSL). "Se vocês estão tão preocupados com a Previdência municipal, porque apoiam a Reforma da Previdência nacional?" Segundo ela, a reforma em trâmite no Congresso vai tirar direitos dos trabalhadores.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON