Aguarde...

ACidadeON Campinas

Campinas
mín. 20ºC máx. 36ºC

Especial Névio Archibald

PSB tenta apagar incêndio após Jonas mencionar nomes para a sucessão

Wandão, como é conhecido, disse que se sente lisonjeado por ter sido lembrado pelo prefeito, mas que não é pré-candidato e nem tem a intenção de ser

| Especial para ACidade ON

Rafa Zimbaldi e Jonas Donizette: eles não aparecem mais juntos (Foto: Divulgação/Câmara de Campinas) 

A declaração do prefeito Jonas Donizette (PSB) de que entre os nomes do partido para a disputa à Prefeitura no ano que vem está o de Wanderley de Almeida, seu atual secretário de Relações Institucionais, causou furor entre os peessebistas, motivou posts nas redes sociais, melindrou grupos da legenda que trabalham com outros nomes e acendeu o debate pré-eleitoral em Campinas.

Wandão, como é conhecido, disse que se sente lisonjeado por ter sido lembrado pelo prefeito, mas que não é pré-candidato e nem tem a intenção de ser. Adotou uma linha de conciliação em sua fala para não instigar novas ondas de insatisfação e nem afastar eventuais aliados.

Além de Wandão, Jonas também chegou a mencionar o deputado federal Carlos Sampaio (PSDB), seu secretário de Esportes, Dario Saadi (Solidariedade), e o deputado estadual Rafa Zimbaldi. Hoje, o nome mais forte que o PSB tem para a disputa é o de Rafa, que foi o candidato a deputado estadual mais bem votado da cidade na eleição do ano passado.

"Acho natural que Jonas tenha me mencionado, trabalhamos juntos há 20 anos. Também acho normal citar o PSDB, são nossos aliados. Tem outros nomes, por exemplo, que são importantes e precisam estar nessa discussão, como o do Henrique Magalhães Teixeira, que é o nosso vice-prefeito há sete anos", afirmou.

CANDIDATURA

O candidato mais provável da legenda é Rafa Zimbaldi. O parlamentar tem divulgado diversas ações, especialmente a destinação de emendas para a Saúde, e se esforçado para estar constantemente na pauta política da cidade. No entanto, não tem aparecido com frequência ao lado de Jonas e nem tem feito menções ao chefe do Executivo em suas declarações.

O fato de Jonas ter citado Wandão para a disputa também gerou comentários nos bastidores sobre uma possível desavença entre o prefeito e o parlamentar, que anteriormente ocupava o posto de presidente da Câmara de Campinas e foi um fiel defensor do governo Jonas.

Wandão, em entrevista ao ACidade ON, fez questão de voltar os holofotes para Rafa e disse que o parlamentar não é apenas o melhor nome do PSB. "Hoje, ele é um dos melhores nomes da cidade". Questionado, afastou qualquer possibilidade de racha interno ou conflitos.

O secretário, que é o presidente do PSB em Campinas, tem feito um movimento para, publicamente, afastar as discussões sobre a campanha do ano que vem. Reafirma sempre que seu objetivo é a agenda administrativa e que só tratará do assunto no futuro. No entanto, as articulações dos partidos já estão avançadas e todos têm se dedicado a fortalecer nomes para a sucessão de Jonas. Com o PSB não é diferente.

"Então, são colocações. Não tem definição e não tenho o interesse de discutir essa pauta agora. Isso não nos interessa nesse momento. Hoje a pauta é administrativa. No momento adequado vamos tratar desse assunto com todos, inclusive com os vereadores", disse. Wandão afirmou que não haverá disputa interna no PSB.

CENÁRIO

Jonas foi eleito para governar Campinas por oito anos com um apoio expressivo do PSDB. O partido tem até hoje diversas secretarias e postos estratégicos na atual gestão. No entanto, grupos peessebistas acreditam que é pouco provável que a sigla abra mão de fazer um sucessor para fechar uma aliança com os tucanos.

Outro elemento dessa disputa é a popularidade do prefeito de Campinas. Envolvido em escândalos nos últimos anos, seu apoio vem sendo questionado entre os aliados.

A principal denúncia que eclodiu em sua gestão foi o Caso Ouro Verde. Um esquema de corrupção e fraudes em contratos que resultaram em exonerações e na prisão do seu ex-secretário, Silvio Bernardin, que junto com Wandão formava o núcleo forte do governo,

SEPARAR PARA UNIR

A menção ao nome de Wandão causou desconforto em parte da legenda porque, além de ser o presidente do partido, é também o braço direito de Jonas. Participa das principais decisões do governo e é a figura que faz o meio de campo entre o Executivo e o Legislativo. Estratégico desde que o PSB chegou ao poder.

Wandão, no entanto, teria de construir sua imagem junto aos eleitores, já que sua atuação é centrada nos bastidores da atual gestão. Para um grupo de peessebistas, a tentativa de Jonas ao citar vários nomes tem o objetivo de pulverizar os focos para, no fim, ter o poder de decisão entre os aliados em 2020.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON