Publicidade

lazerecultura

Caminho pro Interior: passeio a pé pelas cidades do Circuito

O trajeto, que tem início em Amparo, possui 200 km de extensão e pretende incluir até 20 municípios; percurso conta com sinalização para auxiliar os aventureiros

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Marco zero do Caminho pro Interior fica localizado na cidade de Amparo (Divulgação/Caminho pro Interior)
Com marco zero na Praça Monsenhor João Batista Lisboa, em Amparo, o Caminho pro Interior é uma rota circular que apresenta uma ótima opção de caminhada para peregrinos e turistas. Atualmente, o trajeto possui 200 km de extensão e passa por dez cidades e pontos da região do Circuito das Águas Paulista e estado de Minas Gerais.

No momento, o passeio tem início em Amparo e segue para o distrito de Mostardas. Em seguida, o visitante segue para Monte Alegre do Sul, Serra Negra, Lindóia, Águas de Lindóia, Monte Sião, Bueno Brandão, Munhoz e Socorro. Este percurso possui placas de sinalização, indicando o caminho a ser percorrido. Além disso, a rota conta com indicações de altimetria e quilometragem.

O Caminho pro Interior é formado, em sua maioria, por estradas rurais de terra. O passeio é feito entre vales e montanhas da Serra da Mantiqueira, percorrendo um relevo ondulado e passando por nascentes, rios e cachoeiras, além de visitar plantações de café, batata, morango, uva, hortaliças e flores. As características da rota podem ser consultadas no site.

Devido aos impedimentos encontrados durante a pandemia do novo coronavírus, o caminho ainda não foi inaugurado por completo, e os pontos restantes precisam da sinalização adequada. Segundo Kate Jeremias, idealizadora da rota, os visitantes não conseguem realizar o percurso inteiro sem a sinalização. De acordo com Kate Jeremias, o Caminho pro Interior ainda será expandido para outros municípios, alcançando até 20 cidades e ultrapassando 400 km de caminhada.  


No site, é possível consultar a altimetria e distância do trajeto entre as cidades (Divulgação/Caminho pro Interior)
Quando estiver concluído, o trajeto terá início em Amparo, seguindo pelo distrito de Mostardas e passando pelos municípios de Monte Alegre do Sul, Serra Negra, Lindóia, Águas de Lindóia, Monte Sião, Bueno Brandão, Munhoz, Socorro, Pedra Bela, Pinhalzinho, Tuiuti, Morungaba, Joaquim Egídio, Sousas, Pedreira, Jaguariúna, Holambra, Martim Francisco, Itapira, Santo Antônio da Posse, retornando para Amparo.

A idealizadora da rota ainda explica que há impasses em relação a dois pontos, onde estão as represas de Pedreira e Amparo. "Queremos passar por elas, e ainda não temos a estrada totalmente definida nesses pontos. A de Pedreira parece que já vai dar para concluir, está bem adiantado", comenta Kate.

De acordo com os organizadores da rota, o Caminho pro Interior pretende "fomentar a economia e o turismo na região, envolvendo propriedades e negócios urbanos e rurais, além de propiciar a geração de novos negócios, empregos, mais renda e maior visibilidade aos municípios envolvidos", relata a descrição do projeto. Para colocar o trajeto em prática, foi preciso firmar uma parceria com as Secretarias e Diretorias de Turismo de cada município.

Para os criadores do Caminho pro Interior, o nome escolhido pretende exaltar dois objetivos principais: para que os turistas conheçam parte do interior do estado de São Paulo, além de algumas cidades do Sul de Minas Gerais; e fazer com que o visitante faça uma caminhada por seu próprio interior.

Criação do Caminho

Inspirado pelos Caminhos da Fé e da Luz, e pelo Caminho de Santiago, o Caminho pro Interior foi idealizado pela amparense Kate Jeremias, e teve o apoio de mais quatro mulheres para tomar forma: Laura Umbelina Santi, Roseli G. C. Vasco de Toledo, Silvana Ismael Guarizzo e Viviana da Silveira Bueno. Em busca de valorizar a religiosidade presente na região do Circuito das Águas, o trajeto foi pensado a partir de uma caminhada pelas Igrejas e Santuários. 

Percurso conta com placas de sinalização durante todo o trajeto (Divulgação/Caminho pro Interior)
O primeiro trecho, com 49,9 km de extensão, foi inaugurado nos dias 26 e 27 de outubro de 2019, com saída na Praça Monsenhor João Batista Lisboa, no Centro de Amparo. Na ocasião, o grupo de peregrinos seguiu para o Distrito de Mostardas, localizado na estância de Monte Alegre do Sul.

Cerca de dois meses depois, nos dias 25 e 26 de janeiro, o segundo trecho do Caminho pro interior foi inaugurado. Com um trajeto montanhoso de 25 km, no alto da Serra da Mantiqueira, foi possível unir as cidades de Serra Negra, Lindoia e Águas de Lindoia.

Devido às restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus, os trechos seguintes, nas cidades de Bueno Brandão, Socorro e Munhoz precisaram ser inaugurados sem a característica caminhada. De acordo com a idealizadora do caminho, os próximos pontos ainda serão sinalizados e inaugurados, para que os visitantes possam apreciar todo o Caminho pro Interior.

Mais notícias


Publicidade