Aguarde...

Suspense "Os três dias do Condor" é um filme inteligente e campeão de bilheteria

Filme foi lançado em 1975 e colocou a CIA em evidência nos noticiários de jornal e televisão da época

| ACidade ON - Circuito das Águas

Cena do Filme "Três dia de Condor) (Foto: Reprodução)
  Uma secção da CIA em Nova Iorque, que se dedica a monitorizar livros, é brutalmente atacada e todos os seus integrantes assassinados sob a supervisão de G. Joubert (Max von Sydow). À exceção é a de Joseph Turner (Robert Redford), cujo nome de código é Condor. Ele havia saído para comprar lanches para os colegas e escapa do atentado.

E sem saber em quem confiar, Turner não segue as instruções que recebe do seu comando, preferindo esconder-se na casa de Kathy (Faye Dunaway), que rapta na rua. A partir daí começa um jogo do gato e do rato entre Turner e a CIA, com Turner apostado a fazer o que for necessário para perceber quem o traiu e o quer morto. 

"Os três dias do Condor" é um inteligente thriller de suspense e rendeu ao consagrado diretor Sydney Pollack uma das maiores bilheterias de sua carreira e levou multidões ao cinema. 

O filme foi lançado em 1975 e na época que chegou aos cinemas, a Agência de Serviço Secreto Norte Americano a CIA passou a figurar no noticiário de imprensa, sofreu comissões de inquérito no Senado dos Estados Unidos e foi objeto de livros. 

Suas ações foram abertas e muitos segredos da agência foram alvos de críticas. Com boa dose de mistério e suspense; a trama do filme mostra a espionagem dentro da espionagem. 

Com ótimas interpretações, todas elas sóbrias e, especialmente as de Robert Redford e Faye Dunaway, que juntos formaram uma dupla dinâmica. 

Os atores Max von Sydow e Cliff Robertson se destacaram pela frieza calculada, feita de cinismo e da incapacidade em estabelecer laços pessoais, têm uma interpretação acima da média. 

Depois de aparecer em vários programas e seriados de televisão no final da década de 50 e início dos anos 60 Robert Redford estreou no cinema no filme "Obsessão de matar" (1962). 

Mas o sucesso veio ao lado de Jane Fonda no filme "Descalços no parque" (1967), cujo texto de Neil Simon já havia sido interpretado em teatro em 1963. Após contracenar com Paul Newman em "Butch Cassidy", "Sundance Kid" e "Golpe de mestre" (1973), ele abraçou definitivamente a fama. 

A partir de então, Redford se tornou um astro perfeito em Hollywood com quem os homens se identificavam e as mulheres adoravam. 

Além de ator Robert Redford trabalha no cinema como produtor e diretor. Ele fundou o Instituto Sundance, que é um centro de preparo para produtores independentes e criou o Sundance Film Festival. Ele também encontra tempo para ser escritor e ambientalista. 

Faye Dunaway, que no filme interpreta a bela Kathy Hale, foi uma das estrelas mais brilhantes na década de 70 em Hollywood. Ela explodiu nas telas dos cinemas em 1967 num dos mais badalados filmes da época "Bonnie e Clyde Uma rajada de balas", de Arthur Penn. 

Muito bela, loura e glamourosa, ela provou desde o início possuir a fórmula perfeita para fazer sucesso. Após sua atuação ao lado de Jack Nicholson em "Chinatown", de Roman Polanski, a atriz apareceu como centro nervoso no filme "Rede de intrigas", de Sidney Lumet. 

Por seu excelente papel na pele da neurótica executiva de uma rede de televisão, ela recebeu o Oscar de melhor atriz em 1976. 

O diretor Sydney Pollack estreou como diretor em seriados de TV e em especial dirigindo seriados como "Dr. Kildare", além de outros inúmeros filmes, os episódios das séries de TV "O fugitivo" e "Alfred Hitchcock: Suspense", que lhe renderam prêmios Emmy. 

Embora desejasse ser ator desde os 16 anos, Sydney Pollack foi obrigado desde o início da carreira a aceitar outra função: treinar atores infantis para o teleteatro. 

O diretor John Frankenheimer resolveu empregá-lo nesta tarefa depois de constatar que o maior talento de Pollack não era atuar. Formado em interpretação pela Neighborhood Playhouse, onde passou a lecionar, ele demonstrou haver nascido para dirigir atores. 

E provou isso quando ensaiou crianças para o filme "Juventude Selvagem", quando conheceu Burt Lancaster. O astro gostou tanto de seu trabalho que o indicou para a Universal Pictures. 

Sydney Pollack começou sua carreira no teatro e ganhou fama como diretor de TV na década de 60. Sua estreia como ator aconteceu no ano de 1962 no filme "Obsessão de Matar" ao lado de Robert Redford. 

Eles trabalharam juntos em seis filmes, o de maior sucesso é "Entre dois amores", que rendeu a Pollack o Oscar de melhor direção. O diretor e ator ainda provaria seu talento com a comédia "Tootsie" (1982), quando trouxe a público questões feministas. O filme recebeu 10 indicações ao Oscar. 

Pollack também fez sucesso na produção dos filmes "O talentoso Mr. Ripley" (1999) e "Cold Mountain" (2003). De volta ao posto de diretor, Pollack dirigiu "A intérprete" (2005), primeiro filme a gravar cenas na sede das Nações Unidas. 

Ele morreu aos 73 anos em maio de 2008 em sua casa de Pacific Palisades, distrito de Los Angeles, na Califórnia.
Em "Os Três dias do Condor" temos uma trama inteligente baseada no suspense e não na ação. Com boas interpretações e sem precisar demonstrar que os bons sejam sempre bons e os maus sempre maus, é possível compreender que, às vezes, os problemas do mundo se encontram em quem deveria garantir a proteção da segurança de uma nação. 

Sidney Pollack caprichou nos enquadramentos e fez um thriller eficiente que cumpriu a sua função. O filme recebeu indicação ao Oscar pela melhor montagem. Tem um final surpreendente.

Ficha técnica
Filme: "Os três dias do Condor"
Direção: Sydney Pollack
Produção: Paramount Pictures
Ano: 1975
Elenco: Robert Redford, Faye Dunaway, Cliff Robertson, Max von Sydow, John Houseman e Addison Powell
Argumento: Lorenzo Semple Jr. e David Rayfie (Baseado no livro de James Grady "Os seis dias do Condor")
Fotografia: Owen Roizman (filmado em Panavision, colorido em Technicolor)
Música: Dave Grusin
Figurinos: Theoni V. Aldredge e Joseph G. Aulisi
Montagem: Frederic Steinkamp e Don Guidice
Efeitos especiais: Augie Lohman

Mais do ACidade ON