Publicidade

Blogs e colunas   -   Na trilha com marcelo

O que fazer caso encontre uma onça na trilha ou no campo.

A moça e a onça na trilha. Vamos juntos aprender o que devemos fazer caso encontrar uma onça na trilha.

| ACidade ON - Circuito das Águas -

A onça e a moça na trilha.

Durante 15 anos tive a oportunidade maravilhosa de poder participar de um estudo de fauna na região sul do Pantanal, uma das regiões mais incríveis para um biólogo no início da carreira, poder aprender. A oportunidade de conhecer lugar tão fascinante, sua cultura, a biodiversidade de fauna e flora a beleza do pantanal que tem uma variação de paisagens constante devido as cheias e secas que mudam o ambiente a cada estação, poder ver milhares de animais, isso mesmo, milhares de aves, vários mamíferos e tantos outros, fizeram uma enorme paixão por aquele lugar nascer no meu coração de amante da natureza. 

Pantanal, Miranda MS.

Nesses trabalhos fazíamos longas caminhadas em uma fazenda onde existem dezenas de relatos de avistamento de onças, tanto a onça-pintada Panthera onca, quanto a onça-parda Puma concolor, tanto que o local recebeu duas ongs que trabalham com estudo de onças e araras azuis e um dos mais belos e caros hotéis do Brasil. Também local de vários documentários e onde foi filmado a novela Pantanal. Lembra da cena da juma tomando banho na beira do rio, nesse mesmo local tomei banho dezenas de vezes. 

Onça-pintada Panthera onca.

Nesses levantamentos vários alunos de várias universidades participavam iniciando seu aprendizado na área de manejo e estudo de fauna e flora. Como sou especialista em aves eu conduzia os alunos para ensinar como fazer estudo desses incríveis animais.
Nessas caminhadas estudando aves era comum andar em uma trilha chamada capão da onça exatamente no meio da reserva, local muito visitado por elas, devido a grande quantidade de animais silvestres e de gado novo no local, onde tem comida, tem predador. A estrada era uma reta sem fim, eu com mais sete alunos caminhávamos observando a fauna e uma ave voando me fez olhar para trás na estrada, reparei em uma pessoa sentada na beira da cerca lá longe sozinha. Imediatamente contei meus alunos, só estavam 6. Um deles falou que uma aluna tinha ficado, como estávamos longe voltamos, chegando na moça dei uma bronca que ela não poderia ficar sozinha ali, que era perigoso, que se cansada deveria avisar que todos juntos descansaríamos. 

Onça-parda Puma concolor

Ela com toda inocência superconfiante e brava me respondeu que não tinha perigo, pois ela tinha um canivete, tirando o mesmo da capa que estava na cintura dela, com uma grade dificuldade pois era tudo novo e não abria fácil. Achando que com aquilo era iria se defender.
É muito comum as pessoas que fazem trilhas ter medo do animal errado e subestimarem os perigos e ignorarem ou dar pouca atenção a segurança pessoal. A onça iria atacar a moça, ou uma pessoa na trilha?
A resposta é, depende se o animal estiver doente, com uma caça ou filhotes perto, provavelmente poderia atacar, poderia. Nos meus 30 anos de campo andando no mato de madrugada sozinho por esse lindo sertão brasileiro nunca fui atacado. No Brasil ataques de felinos são coisas muito difícil de acontecer, muitos outros perigos são bem piores, como por exemplo o pernilongo, único animal que ataca mesmo o ser humano, que pode transmitir doenças graves ou até mesmo fatais. Lixo jogado nas trilhas e nos rios, que contaminam a água e servem de local de criação de pernilongos, uso de bebidas alcoólicas em locais inadequados, não respeitar seus limites ou abusar de locais íngremes ou perigosos e afogamentos, esses são casos muito mais frequentes de acidentes do que ataque de onças ou de outros animais. Lembre-se os animais tem muito mais medo de nós seres humanos, fomos nós que matamos muito mais da metade dos animais do planeta nos últimos 40 anos. 

Onça-pintada Panthera onca.

Caso encontre uma onça nas suas trilhas nunca corra, jamais faça isso, lembre-se que fugir é o que todas as presas dela fazem, se correr o bicho pega. Caso encontre uma onça, tire fotos aproveite, é raro encontrar uma (durante esse meu trabalho no pantanal em uma região com muitos registros, mesmo procurando todas as noites só observei onças 3 vezes), depois das fotos caminhe lentamente sem dar as costas ao animal, levante os braços, grite, se estiver de blusa, abra ela, parecendo maior. Se estiverem em grupos fiquem juntos isso assusta o animal, mantenha a calma. Segurança sempre em primeiro lugar para que os passeios, trilhas e aventuras sejam sempre boas recordações dos melhores momentos no contato com a natureza. 

Conhecer para conservar 

Marcelo Tonini 

Sobre o Blogueiro

Alma Inclusiva

Marcelo Tonini fala sobre natureza e sustentabilidade. É mestre em zoologia formado pela UNESP, fotógrafo, educador ambiental, ornitólogo de coração, pesquisador especialista em manejo de fauna, trabalho com monitoramento de impactos ambientais em fauna e flora. Amo o convívio com os animais, a natureza e através das minhas fotos, e do conhecimento da ciência, divulgo a importância da relação saudável entre os seres vivos, mostrando a necessidade de conhecer e respeitar para conservar a vida.


Publicações


Facebook


Publicidade

Publicidade