Aguarde...

Como levar nossos cachorros nas trilhas e aventuras.

Dicas de como levar nossos melhores amigos fazer trilhas na natureza com segurança e responsabilidade.

| ACidade ON - Circuito das Águas

Dicas de como levar nossos melhores amigos fazer trilhas na natureza com segurança e responsabilidade. 

Trilha com a família toda.

Quem gosta de fazer trilhas sabe o quanto faz bem se conectar com a natureza e respirar ar puro. Já pensou em passear com cachorro nas trilhas? Sim, isso mesmo: é super possível fazer trilha com cães! O contato com a natureza é muito positivo para eles - e é claro que, como qualquer aventura, primeiro é preciso ter toda segurança para todos, uma preparação e cuidados para que tudo ocorra bem.
Cuidados básicos:
A primeira coisa que se precisa fazer é se certificar que seu cachorro está com a vacinação, vermifugação e antiparasitários em dia. É importante se certificar se está tudo bem com a saúde geral do animal, por isso mantenha sempre as consultas ao médico veterinário em dia.
Lembrando que nossos pets podem transmitir doenças para os animais silvestres, por isso dos cuidados abaixo:
Antipulgas e Anticarrapatos;
Prevenção contra vermes cardíacos;
Vacinas antirrábicas;
Vacina para Doença de Lyme Opcional, mas vital para cães em áreas de carrapatos fortemente infestadas;
Vacina contra leptospirose Opcional, mas ideal para cães que caminham, para protegê-los de parasitas encontrados em água parada.
Nunca leve o seu cãozinho para uma trilha se ele não estiver protegido contra insetos e parasitas. Use repelentes naturais a base de óleos de plantas.
INGREDIENTES REPELENTE NATURAL
500 ml de álcool, 10g de cravos, 100 ml de óleo de plantas ou óleo de amêndoas
MODO DE PREPARO
Coloque o cravo dentro do álcool em um recipiente fechado (para o álcool não evaporar), e deixe curando por 3 a 4 dias. Duas ou três vezes ao dia, aproximadamente, agite o recipiente para misturar. Ao final do período, acrescente o óleo de plantas na mistura, e pronto, aplicar no animal várias vezes ao dia e principalmente à noite.

Pegue leve com os amigos: Conheça bem as limitações do seu cachorro. Nem todo cachorro tem aptidão natural para seguir por uma trilha com seus tutores. O pet deve ser desinibido, confiante, sociável com pessoas e outros cães, e ter nível de energia de moderado a médio, para ter pique e se divertir! Raças com focinho mais curto (os chamados braquicéfalos) podem ter mais dificuldade para aguentar um passeio desse tipo. 

Trilha com segurança.

Use guias. Não basta chegar a uma trilha e soltar o seu cão para que ele o acompanhe. Especialmente se ele for um cachorro cheio de energia, provavelmente ele vai preferir explorar todo o ambiente, ir atrás de animais e pode até se perder ou se machucar. Portanto, até que se tenha um controle ideal, é indicado utilizar uma guia mais longa para ir controlando os impulsos do cão. Outra dica é começar por caminhos em parques mesmo, com o cão na guia, e ir treinando o "vem" e o "junto" em locais menos estimulantes.
O treinamento de "vem" é preparar o animal para quando chamado ele sempre retorne ao tutor. Lembrando que, sempre depois que o seu pet responder a qualquer comando corretamente, fazer muitos carinhos e elogios. Uma dica quando estiver fazendo carinho ou alimentando seu pet faça um barulho característico, uma palavra ou um som sempre igual, eles vão associar o barulho com o carinho ou comida, e quando usar esse som o seu retorno seja sempre mais atrativo. Recomendo o uso de guias sempre.
Junto com os treinos e à adaptação nas trilhas, é importante que o tutor faça o adestramento e treinos de obediência com o cãozinho em casa. Isso vai ser essencial para que o animal tenha um bom comportamento durante a caminhada. Reconhecer a linguagem corporal canina é uma boa forma de entender como o cachorro está se sentindo em diversas situações.
Verifique antes as regras e as condições de segurança do local que pretende visitar. Alguns destinos, como parques nacionais, não costumam permitir animais domésticos em seu interior, pois a presença deles pode interferir na fauna local. 

Trilha com melhores amigos.

O que levar para trilhas com nossos amigos:
Sacos para pegar os dejetos do seu cão (Ou ferramentas para enterrá-los);
Kit de primeiros socorros especificamente para cães, ideal que venha com um manual de primeiros socorros; e conhecer os procedimentos básicos.
Tigelas portáteis para comida e água. As tigelas dobráveis funcionam muito bem;
Coleira forte e guia seguros para evitar problemas e fugas;
Etiquetas de identificação com informações de contato e informações médicas;
Colchonete para o animal deitar a noite (resistentes a água são melhores em tempo mais frio);
Coleira com led e Colar GPS para longas caminhadas durante a noite;
Água e comida: Os cães precisam de 28ml de água por quilo de peso corporal em média, mas exigirão mais durante a trilha, principalmente em dias quentes.
A preparação para trilha é principalmente o planejamento do roteiro e a busca de informações acerca da estrutura do lugar e se possíveis comentários. É isso que ajuda a saber a quantidade de água adequada, os possíveis pontos de perigo, a intensidade da caminhada, a quantidade de comida para o pet, qual tipo de guia usar, quais brinquedos ele poderá levar.
É importante lembrar que o cachorro é sua responsabilidade. Não deixe de observar o animal em nenhum momento. Fique atento ao comportamento do cachorro durante as trilhas. Observe o seu cachorro em todos os momentos do passeio, lembre-se que ele é sua responsabilidade.
Conhecer para conservar e aproveitar as trilhas com os melhores amigos.
Marcelo Tonini

Mais do ACidade ON