"Luca" mostra o impacto de uma amizade verdadeira e sincera

Em um clima praiano da Riviera, a nova produção dos estúdios Disney e Pixar é repleta de características italianas

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Protagonista da animação "Luca" (2021) (Foto: Divulgação)
A união dos estúdios de animação Pixar e Disney já foi responsável por diversos longas-metragens de sucesso, como Soul e a saga Toy Story. Com detalhes minuciosos e narrativas envolventes, os filmes costumam atrair pessoas de diferentes faixas etárias, encantando crianças e adultos com seus personagens fortes. Em um clima praiano da Riviera, a nova produção dos estúdios surge repleta de características italianas ao apresentar o impacto de uma amizade verdadeira e sincera em Luca.

Luca é um jovem sonhador e muito obediente. Apesar de desejar conhecer novos lugares e ter uma vida mais emocionante, ele segue os passos de seus pais e possui uma rotina pacata e tranquila no fundo do mar, sempre seguindo as orientações da mãe. Ansiando por aventuras na superfície, ele teme as ações dos homens, principalmente por ser considerado um monstro marinho em terra firme.

Cansado de ficar pastoreando peixes pouco evoluídos, Luca encontra vestígios de objetos humanos. Através de uma pequena carta de baralho e de um relógio, sua curiosidade aumenta ainda mais. Na busca por mais relíquias, ele encontra um jovem como ele, que possui a habilidade de se transformar em um ser marinho. Entretanto, Alberto leva uma vida quase comum na superfície, morando em uma ilha e capturando artefatos encontrados em barcos pesqueiros. 

Jack Dylan Grazer e Jacob Tremblay dão voz aos personagens de "Luca" (2021) (Foto: Divulgação)

Instigado pelo novo colega, Luca se arrisca a sair da água e encontra um mundo completamente novo em terra firme. Após a descoberta, ele passa a enganar os seus pais para poder voltar ao refúgio de Alberto diariamente, aprendendo cada vez mais sobre o universo que existe na superfície. Com o início de uma nova amizade, ambos decidem que precisam conhecer novos lugares e conquistar o seu maior sonho: uma moto Vespa.

Estando a poucos metros de distância da cidade mais próxima, a dupla embarca em uma aventura em terra firme. Entretanto, eles precisam manter o segredo de quem são de todos na vizinhança, pois são considerados seres malígnos pelos pescadores que vivem na vila. Ao lado da adorável Giulia, o grupo se inscreve em um campeonato que irá premiar os vencedores de um triatlo com a quantia necessária para adquirir uma Vespa antiga, mas a vitória não será tão fácil de ser conquistada.

A prova consiste em uma maratona por terra e mar. Primeiro, os competidores precisam percorrer um percurso na água e, em seguida, devem devorar um prato de macarrão e continuar o percurso com uma bicicleta por uma trilha radical. Tendo aprendido a andar sobre as pernas a pouco tempo, Luca aceita o desafio da trilha e Alberto fica encarregado pelo macarrão, já que ambos devem evitar a água para não serem descobertos. Além das dificuldades de manterem seus segredos escondidos de Giulia e seu pai, a dupla precisará fugir dos pais de Luca, que vieram à superfície em busca do filho. 

Cena da animação "Luca" (2021) (Foto: Divulgação)

Ao encontrar um novo mundo, Luca anseia por novos conhecimentos e uma vida no fundo do mar não parece mais a melhor opção para o seu futuro. A animação dirigida por Enrico Casarosa conta com detalhes impressionantes do fundo do mar. Os personagens marinhos de Luca não são representados como sereias, mas sim como seres que possuem escamas, caudas e olhos vermelhos. Ao sair da água, o efeito das escamas se transformando em pele é impressionante, algo esperado pelo nível das animações anteriores dos estúdios envolvidos.

Entretanto, a vida marinha não parece ser o foco da produção, uma vez que não possui os mesmos detalhes já vistos em outros longas-metragens, como Procurando Nemo, por exemplo. A narrativa de Luca insiste em dar ênfase aos desafios enfrentados em uma jornada de autoconhecimento e descobertas extraordinárias, além de apresentar os desafios em tentar mudar a perspectiva que outras pessoas têm para o seu futuro. Diferente de projetos anteriores, a nova animação da Disney em parceria com os estúdios Pixar não possui um apelo tão forte para adultos. 

Animação "Luca" (2021) conta com belos efeitos visuais (Foto: Divulgação)

O filme é belíssimo e mostra o amadurecimento de um jovem curioso e muito gentil, mas a trama é , muitas vezes, infantilizada, reforçando constantemente a ideia de que foi realizada para um público mais jovem, e não para todas as idades. Os sonhos do protagonista pelo sistema solar e ao redor do coliseu de Roma são deslumbrantes, e toda a animação é repleta de cenas encantadoras, mas o conto de uma hora e meia de duração não possui mensagens grandiosas por trás de sua história, sendo apenas um entretenimento agradável para crianças sobre a importância de amizades genuínas.
 
Confira mais críticas e dicas sobre lançamentos de filmes na página Ao Som da Claquete!