"Em um bairro de Nova York" mescla ritmo latino com representatividade

Sob a direção de Jon M. Chu, adaptação da premiada peça de teatro traz números musicais repletos de cores e muita emoção

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Cenas musicais são repletas de cores e ritmos latinos no filme "Em um bairro de Nova York" (2021) (Foto: Divulgação)
Ao longo dos anos, diversos musicais que tiveram sucesso nos palcos da Broadway foram adaptados às telas do cinema, como 'Chicago' e 'Les Misérables', sendo este último um projeto inédito, com os atores encenando e cantando durante as gravações. Após temporadas premiadas e de grande repercussão nos palcos norte-americanos, 'Em um bairro de Nova York' chega às telas sob a direção de Jon M. Chu e traz números musicais embalados pelo ritmo latino, repletos de cores e com muita representatividade.

Baseado no espetáculo escrito por Lin-Manuel Miranda, o longa-metragem apresenta o sonho de prosperar de cidadãos imigrantes do México, Porto Rico, República Dominicana, entre outros países, no bairro nova-iorquino de Washington Heights. A trama acompanha Usnavi, um descendente de dominicanos que possui uma pequena mercearia no centro do bairro. Com café quente logo pela manhã e a possibilidade de fazer um jogo na loteria, sua loja atende pessoas das mais variadas nacionalidades. Entretanto, seu maior sonho é retornar para o seu país de origem e retomar o antigo bar de seu pai, que foi destruído pelos anos de abandono.  

Corey Hawkins, Gregory Diaz IV e Anthony Ramos no longa "Em um bairro de Nova York" (2021) (Foto: Divulgação)

Trabalhando como cabeleireira para juntar um pouco de dinheiro, Vanessa sonha em alugar um apartamento em uma área mais nobre de Nova York e viver de seus designs de roupas. Infelizmente, conquistar o seu lugar no mundo será mais difícil do que ela imagina, assim como deixar para trás as suas origens mais humildes. Em contrapartida, Nina Rosario é considerada a única moradora do Washington Heights a ter um futuro próspero à sua frente. Estudiosa e dedicada, ela deixou o bairro para frequentar uma faculdade de elite, e se tornou o orgulho de todos os moradores.

De volta à sua casa durante um recesso escolar, Nina esconde de todos o fato de não ter se encaixado na instituição de ensino de elite e tem medo de revelar ao pai que abandonou os estudos. Já Benny leva uma vida atribulada ao trabalhar na rádio de uma frota de carros, enquanto sonha em ingressar na faculdade de administração. Com a chegada de Nina, sentimentos antigos voltam a aflorar no casal, que parece ter sido separado pelo destino.  
 
Corey Hawkins e Leslie Grace como Benny e Nina no longa "Em um bairro de Nova York" (2021) (Foto: Divulgação)

A residência da Abuela Claudia não fica muito distante da mercearia e da agência de carros. Considerada a matriarca do bairro, ela cuida de todos na sociedade de imigrantes, principalmente de Usnavi e de seu primo, Sonny. Após uma vida de percalços e dificuldades, Claudia tem uma vasta experiência e atua como conselheira de todos os moradores de Washington Heights.

A narrativa do musical tem início três dias antes de um apagão, evento que trará consequências surpreendentes a todos os moradores do bairro. Além disso, a descoberta de um bilhete premiado e emitido na loja de Usnavi aumenta as esperanças de cada um ao vislumbrar o prêmio no valor de US$ 96 mil. O longa-metragem Em um bairro de Nova York é contado por seis personagens, que dão pequenos detalhes de suas trajetórias no decorrer da trama.

O musical possui diversas cenas bem coreografadas e compostas por um grande elenco, algo comum em produções da Broadway. As músicas são assinadas por Lin-Manuel Miranda e mesclam ritmos latinos com hip hop. O filme ainda conta com belíssimos efeitos visuais, que fazem rolos de tecidos despencarem dos prédios e personagens dançarem na lateral das paredes. Juntando todos esses elementos, temos uma trama repleta de relatos comoventes e que apresentam a batalha diária dos imigrantes para conquistar um espaço dentro do sonho americano.  

Olga Merediz em cena de "Em um bairro de Nova York" (2021) (Foto: Divulgação)

Um dos momentos mais marcantes na nova produção do diretor Jon M. Chu é interpretado por Olga Merediz. Na ocasião, Abuela Claudia relata como foi a sua infância em seu país de origem e os motivos para a sua mãe escolher imigrar para os Estados Unidos. A personagem segue contando como foi a recepção no seu novo lar, e as funções que conseguiu exercer para ganhar um pouco de dinheiro. Além disso, Claudia narra as dificuldades com o novo idioma e o fato de ter que substituir o espanhol pelo inglês em sua nova nação. A cena é encantadora, sendo potencializada pela performance impressionante de Olga, e é completamente representada em uma estação de metrô norte-americana.

O musical também dá destaque especial aos atores Gregory Diaz IV e Melissa Barrera, que interpretam Sonny e Vanessa, respectivamente. Ambos têm momentos de extrema comoção e seguram muito bem a barra de seus personagens. Apesar de ser apresentado como o narrador de toda a trama, o ator Anthony Ramos surge um tanto quanto apagado na história. Sua performance é forte, mas as motivações do protagonista de Em um bairro de Nova York não causam tanto impacto quanto a de seus companheiros de cena.

A produção assinada por Lin-Manuel Miranda é uma montanha-russa de emoções e gêneros cinematográficos. Ao mesmo tempo em que estamos mergulhados em uma cena dramática e cheia de tristeza, somos embalados por uma música dançante e animada. Em seguida, voltamos a sofrer com os personagens e esperamos que tenham um futuro mais brilhante pela frente. Todas as mudanças são suaves e recheadas de músicas com letras divertidas e que simulam conversas entre amigos. 
 
Atores Anthony Ramos e Melissa Barrera no filme "Em um bairro de Nova York" (2021) (Foto: Divulgação)

Apesar do clima animado, Em um bairro de Nova York apresenta as adversidades de uma vida de incertezas e com raízes distantes, algo vivenciado pelos imigrantes de diversos países ao tentarem se adaptar ao cotidiano de uma grande nação, como os Estados Unidos. Os percalços e dificuldades de se enturmar em uma nova cultura e de ganhar dinheiro são exemplificados de várias maneiras e com muita sensibilidade por Jon M. Chu e pelo talentoso elenco de atores através de relatos poderosos e cantados a plenos pulmões.
 
Confira mais críticas e dicas sobre lançamentos de filmes na página Ao Som da Claquete!