Publicidade

Blogs e colunas   -   Hora do empreendedor

Ano novo: Tendências do empreendedorismo para 2022

Mais um ano novo se aproxima, e o que o mundo nos está reservando a partir de 2022? Conheça as tendências em tecnologia e inovação para o ano novo.

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Que ano! Mais um. E mais um ano novo que se aproxima também para podermos analisar como chegamos até aqui.

E não somente para isso, mas o ano novo também nos ajuda a vislumbrar o que vem pela frente a partir de 2022.

De 2020 para 2021 de 2021 para 2022

Se de 2020 para 2021 não tínhamos ainda muita certeza do que aconteceria, em 2022 algumas situações já estão mais claras.

2021 foi mais um ano cheio de surpresas, algumas agradáveis, outras nem tanto, mas elas vieram e ninguém escapou.

E é sempre assim: as surpresas vêm, as angústias, os medos e as dúvidas também. E costumam aparecer de repente.

Entretanto, é verdade também que muitas coisas boas acontecem, e quando menos esperamos.

Convites para trabalho, parcerias para projetos, coragem e resiliência para empreender e inovar.

Sim. Tudo isso ocorreu no prazo de apenas um ano, com milhares de pessoas que se dispuseram a mudar o mundo.

E, mais uma vez, é importante lembrar que mudar o mundo não significa transformar o planeta por inteiro.

Mudar o mundo é trabalhar incansavelmente e insistentemente para transformar a vida das pessoas, ainda que seja de um só indivíduo.

Se você foi um destes atores, prepare-se, porque 2021 foi um grande ensaio para muitas outras coisas que acontecerão em 2022.

E não somente no próximo ano, mas a partir dele, para muitos outros que ainda virão pela frente.

O que o ano novo nos reserva e prepara? Não sabemos com toda a certeza, mas podemos exercitar nosso poder para prever alguns cenários.

O que esperar deste ano novo que se inicia?

Definitivamente o empreendedorismo é uma das mais importantes saídas e válvulas de recuperação da economia e dos postos de trabalho.

Porém, é fundamental observarmos o percurso que está se abrindo diante de nós, e refletir sobre as possibilidades que vêm pela frente.

No ano novo somos impelidos a pensar no que fizemos para chegar até aqui, e somos convidados a construir o novo futuro nascente.

E é importante acompanhar a evolução da humanidade, da sociedade, da economia e do mercado de trabalho.

Sendo assim, vamos raciocinar e calcular quais serão as tendências para a inovação a partir de 2022.

Algumas delas, são:


Já falamos inúmeras vezes sobre cada uma dessas características, que vêm ganhando força a cada dia no mundo inteiro.

Podemos identificar o seu crescimento nos últimos anos, mas também devemos analisar a participação delas neste ano novo que está chegando

O empreendedorismo feminino não é moda ou uma forma de dar respostas de marketing à uma sociedade exigente.

Antes, é a percepção de que o papel da mulher em empresas, startups e no mercado de trabalho como um todo é imprescindível.

Muitas foram e continuarão sendo as transformações no mercado de trabalho, especialmente para deixá-lo mais flexível.

A implementação do home office vem acompanhada de muitas outras demandas, cada vez mais pensando na saúde e qualidade de vida dos profissionais.

Teremos:

  • Trabalho híbrido - que mescla o trabalho executado alguns dias no escritório e outros dias em casa;
  • Anywhere office - perfeito para os nômades digitais, traz a possibilidade de o profissional fazer suas tarefas de qualquer lugar do mundo;
  • Semana de trabalho de 4 dias - que está sendo implementada em muitas empresas em diversos países do mundo.

A compreensão de sustentabilidade não se restringe apenas às demandas ambientais, mas também econômicas e sociais.

É impossível que um negócio se sustente a longo prazo se todos os stakeholders, incluindo os colaboradores, não se sentirem representados pela empresa.

Diferentemente do passado, que as empresas criavam produtos para satisfazer a massa, agora as marcas buscam a personalização.

Tanto para produtos e serviços como para públicos específicos (nichos e tribos), a customização é alvo de muitas empresas e startups.

A ideia, com isto, é alcançar ao máximo a experiência do cliente (customer experience, ou CX).

Clientes satisfeitos divulgam os produtos e serviços que gostam, gerando marketing espontâneo para as marcas.

Por fim, uma característica bônus, a atuação da China a partir de 2022 (no calendário ocidental).

A China aposta nos investimentos em tecnologia, empreendedorismo e capitalismo de Estado para alavancar sua economia.

A guerra comercial entre o ocidente, representado por Estados Unidos e países da Europa, e pelo oriente, representado pela China, deve continuar.

Ganha com isso quem conseguir se adaptar a essa realidade e aproveitar o que o mercado passará a oferecer.

Além da China, é importante olhar também para inovações que estão sendo criadas e desenvolvidas em outros lugares do mundo.

Israel, Portugal e Holanda são exemplos de países que investem em startups de cunho tecnológico, inovador e disruptivo.

Além deles, o Brasil está avançando seus investimentos, mais empresariais que de Estado, nessas realidades inovadoras.

Nubank, Magalu, Ifood, QuintoAndar, Reserva e Startse são alguns dos grandes exemplos que demonstram que o país tem enorme potencial de investimento.

Feliz ano novo!

Por aqui, nós seguimos sonhando, investindo e empreendendo diariamente, almejando e lutando para transformar o mundo com tudo o que temos e somos.

Que 2022 venha com excelentes notícias a todos, e que consigamos colocar nossos planos em prática, e fazer deles um motivo de sorriso.

Feliz ano novo!  

 
HORA DO EMPREENDEDOR
Ibraim Gustavo:
Jornalista, pós-graduado em Marketing e MBA em Comunicação e Mídia. Cursando MBA em Empreendedorismo e Inovação. Possui formação em Profissões do Futuro (O Futuro das Coisas) e no Programa de Capacitação da Nova Economia (Startse). Empreendedor, sócio-fundador da Freestory.

Hora do empreendedor

Sobre o colunista

Ibraim Gustavo - Jornalista, pós-graduado em Marketing e MBA em Comunicação e Mídia. É também escritor, roteirista e radialista, e possui formação em Profissões do Futuro (O Futuro das Coisas), e no programa Restartse (StartSe). Sócio-fundador e Head de Criação e Inovação da Freestory.

Publicações



Facebook



Publicidade

Publicidade