Aguarde...

cotidiano

Socorro é o 'berço' da arte naïf no Circuito das Águas

Estância reúne artistas consagrados e se prepara para a 3ª edição da bienal em 2021; evento conta com a exposição de obras no Museu Municipal da cidade

| ACidade ON - Circuito das Águas

Obra naïf Rosangela Politano (Foto: Divulgação)
 Socorro tem um cenário cultural rico em obras e expressões de arte naïf, termo que deriva do francês e pode ser utilizado para designar um movimento de arte popular e espontâneo de artistas autodidatas. Desde 2017, a estância é a sede da Bienal Internacional de Arte NaÏf "Totem Cor-Ação", conhecida popularmente como BÏNaif. 

O projeto foi criado e desenvolvido pelas artistas Marinilda Boulay e Rosângela Politano. Ele reúne obras nacionais e internacionais, que são selecionadas através de um edital a cada nova edição. Em seguida, os artistas são escolhidos a partir de um comitê artístico composto por membros importantes no panorama da arte naïf.

De acordo com Marinilda Boulay, os principais objetivos da iniciativa são fomentar e valorizar a realização e produção de arte. "Ela (a bienal) nasceu com essa vontade de colocar em valor, difundir e até de estimular a produção da arte naïf dos artistas, não só da nossa cidade ou estado, mas a nível nacional", diz.

Além das exposições, que acontecem no Museu Municipal de Socorro, a BÏNaif ainda conta com a ação "Vitrines da Bienal", quando lojas e comércios locais recebem e expõem trabalhos selecionados para que a população possa apreciá-los durante o passeio pelo município.

Segundo a organizadora do projeto, a atividade costuma atrair bastante atenção do público. "Com a saída das obras de arte para as vitrines dos comércios, ela atingiu um número muito grande de pessoas", relata Marinilda. A bienal também realiza oficinas gratuitas durante o período de exposição.

"Hoje, quando você fala em arte naïf na cidade, as pessoas sorriem, sabem o que significa e já esperam a próxima edição", comenta a artista. Marinilda ainda salienta que a BÏNaif já aparece na programação da cidade e do Conselho Municipal de Cultura (Comtur) como uma ótima opção de turismo.

"A gente fica muito feliz de ver que está tendo um retorno da população a partir do trabalho que desenvolvemos", menciona Boulay.

Planejamento para o futuro

A primeira e a segunda edição da Bienal Internacional de Arte NaÏf "Totem Cor-Ação" aconteceram nos anos de 2017 e 2019, respectivamente. De acordo com a organização do projeto, a 3ª edição está sendo esboçada e planejada, mas depende dos desdobramentos futuros da pandemia do novo coronavírus.

A expectativa é de realizar o evento de forma presencial, em setembro. Atualmente, o Museu Municipal de Socorro está aberto para visitações, e segue todos os protocolos e regras sanitárias obrigatórias para o funcionamento.

Apesar do pensamento positivo para o ano de 2021, a organização afirma que próxima edição BÏNaif está sendo preparada para acontecer simultaneamente em plataformas digitais, caso seja necessário.

"Na pré-produção, já estamos preparando tudo para ser digital. Ter a exposição no Museu mas, paralelamente, articular toda a questão da filmagem, realizar as oficinas e encontros online, para que a gente possa continuar realizando a bienal", finaliza Marinilda.

O edital para a nova edição da BÏNaif deve ser lançado em breve. Os interessados podem acompanhar todo o processo e conhecer detalhes das exposições anteriores no site binaif.org.br.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON