Aguarde...

cotidiano

Lindoia autoriza atendimento em salões de beleza e academias

Segundo o decreto, a estância proíbe a realização de cultos religiosos e de eventos esportivos; serviço de pegue e leve é permitido em comércios

| ACidade ON - Circuito das Águas

Prefeitura de Lindoia (Foto: Reprodução/Facebook)
A Prefeitura de Lindoia autorizou o atendimento presencial em cabeleireiros, barbearias e salões de beleza. De acordo com o decreto nº 2.546, publicado nesta segunda-feira (12), as academias e os estúdios de pilates também podem voltar a receber clientes, desde que sejam respeitadas todas as determinações previstas na publicação da administração municipal.

No caso dos salões, é permitida a entrada de uma pessoa por vez e com hora marcada, sendo proibida a espera de clientes dentro do estabelecimento. Já nas academias, o atendimento ao público pode ser retomado com o limite máximo de cinco pessoas e o uso obrigatório de máscara durante os treinos. Os estúdios de pilates devem realizar sessões individuais e seguir todas as medidas restritivas impostas pela pandemia.

A retirada de produtos nos comércios através do sistema "Pegue e Leve" também foi autorizada pela administração municipal, permanecendo proibido o atendimento presencial. Segundo o decreto, a modalidade é permitida em estabelecimentos comerciais em geral, como galerias, centros comerciais, restaurantes e similares. Além disso, seguem autorizados os serviços de entrega e drive-thru nos locais.

A publicação ainda proíbe a realização de cultos, missas e demais atividades religiosas que são efetuadas em grupo, e vetou os eventos esportivos de qualquer espécie durante a fase vermelha do Plano SP.

Já em relação às atividades administrativas, a Prefeitura de Lindoia pede que os comércios e aos prestadores de serviços não essenciais que deem preferência ao modo de teletrabalho.

O consumo de bebidas alcoólicas em público, seja em locais abertos ou fechados, permanece proibido e todas as atividades essenciais devem ser encerradas até às 20h, com exceção de mercados, padarias, farmácias, serviços médicos, postos de combustível e indústrias.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON