Publicidade

cotidiano

Amparo terá dois finais de semana de "lockdown"

Além disso, a cidade retorna à fase vermelha na terça-feira; decreto com todas as regras será publicado nesta segunda-feira

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Reunião com os secretários de governo (Foto: Reprodução Redes Sociais)
 O prefeito de Amparo, Carlos Alberto Martins (MDB), confirmou na noite deste domingo (30) que irá decretar "lockdown" nos dois próximos finais de semana. É a primeira vez que isso acontece na cidade desde o início da pandemia da covid-19. Antes do "bloqueio total", Amparo retornará à fase vermelha, com aumento de restrições, já a partir da meia-noite de terça-feira (1). O decreto com todas as regras será publicado até as 11h desta segunda-feira (31).

A decisão foi tomada após uma longa reunião virtual com a participação da maioria dos secretários da administração e a equipe médica responsável pelo comitê de enfrentamento à covid-19. A discussão só terminou por volta das 20h30. As medidas têm como objetivo conter o avanço da doença no município.

"O sistema de saúde de Amparo está colapsado. As UTIs estão com mais de 100%. Tem pessoas que estão no suporte ventilatório que já deveriam estar na UTI e não estão porque não tem vaga. E tem gente que deveria estar em uma enfermaria e não está", explica o prefeito Carlos Alberto Martins.

O Acidade On Circuito das Águas apurou que apenas serviços essenciais funcionam durante o "lockdown". Todas as demais atividades serão paralisadas no final de semana do feriado prolongado de Corpus Christi, na quinta-feira (3), e nos dias 11, 12 e 13 de junho, sempre de sexta-feira a domingo. No feriado os serviços essenciais ainda funcionam.

Empresas dos setores de alimentação, higiene (JBS e Ypê), por exemplo, e fabricantes de equipamentos hospitalares só poderão trabalhar com 50% do efetivo de funcionários. As demais permanecerão fechadas.

Supermercados e postos de combustíveis serão fechados e demais atividades também serão suspensas, inclusive cultos e missas. A princípio, os supermercados e restaurantes poderão trabalhar no sistema delivery durante o "lockdown", enquanto que apenas carros oficiais serão abastecidos nos postos. Transporte coletivo também será paralisado. O serviço de táxi e aplicativos só rodarão pela cidade em casos de urgência médica.

Também não será permitido o sistema drive-thru e nenhuma forma de retirada de mercadorias e produtos nas lojas, restaurantes, lanchonetes, pizzarias e similares.

Segundo Carlos Alberto Martins, durante o inédito "lockdown" serão instaladas barreiras sanitárias nos principais acessos e a fiscalização será redobrada. Quanto as medidas da fase vermelha, o prefeito apenas disse que serão mais restritivas comparada as da atual fase de transição em vigor na cidade. Ele, porém, não revelou detalhes. O toque de recolher será adotado na cidade das 0h às 6h, a partir de terça-feira (1).








Mais notícias


Publicidade