Publicidade

cotidiano

Circuito tem seis cidades aptas para a tecnologia 5G

Segundo dados da Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel), 33 municípios do país têm legislação atualizada para a implantação

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Leilão do 5G (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
O Circuito das Águas Paulista possui seis municípios aptos a realizar a implementação da tecnologia 5G, segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel). De acordo com a Abrintel, até a última segunda-feira (22), apenas 33 cidades apresentavam a legislação adequada para a instalação de antenas em todo o território nacional. Veja a lista completa abaixo:

*Volta Redonda;
*Teresópolis;
*São Caetano do Sul;
*Jaguariúna;
*Serra Negra;
*Águas de Lindoia;
*Amparo;
*Holambra;
*Socorro;

*Florianópolis;
*Brasília;
*Fortaleza;
*Porto Alegre;
*Petrópolis;
*Campos dos Goytacazes;
*Itaocara;
*Rio de Janeiro;
*Suzano;
*Jandira;
*Santa Rita do Sapucaí;
*Nova Friburgo;
*Valença;
*Itaperuna;
*Duas Barras;
*Rio das Flores;
*Cachoeiras de Macacu;
*Santo André;
*Ribeirão Preto;
*Londrina;
*São João da Barra;
*Cardoso Moreira;
*São Sebastião do Alto;
*Miguel Pereira.

A nova geração de telefonia móvel está em fase final de concorrência para implementação no Brasil, e está prevista para chegar às capitais do país até julho de 2022. A tecnologia busca revolucionar a transferência de dados móveis, proporcionando altos padrões de velocidade e conexão a diversos usuários.

Programa ConectaSP

No início de novembro deste ano, foi realizado o leilão das frequências do 5G no Brasil e houve o lançamento do Programa ConectaSP, iniciativa que visa a liberação de R$ 3 milhões para as cidades do estado modernizarem as leis locais e adequarem à legislação necessária para a instalação de antenas da tecnologia 5G.

De acordo com o governo estadual, a alteração das legislações municipais é um passo fundamental para que a nova tecnologia seja implantada com agilidade. A proposta foi elaborada com base no Projeto de lei nº 785 /2021, enviado à Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP). Segundo o estado, o programa oferecerá os seguintes recursos:

*Indicação de texto-base para nova legislação municipal de antenas;
*Apoio técnico aos municípios no processo de aprovação da nova legislação;
*Capacitação dos gestores municipais a respeito das potencialidades do 5G;
*Eventos de fomento ao desenvolvimento do setor de negócios digitais no estado.

Mais notícias


Publicidade