Publicidade

cotidiano

Circuito recebe R$ 20 milhões para investimento em turismo

Repasse vem por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DadeTur) e contempla sete estâncias e um município da região

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Estância hidromineral de Águas de Lindoia será contemplada nos repasses de verba para o turismo (Foto: Andreia Pereira)
A região do Circuito das Águas Paulista recebeu um repasse no valor de R$ 20.982.840,17 do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DadeTur), através da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo. Ao todo, o projeto contempla obras de melhorias nas infraestruturas de 70 estâncias turísticas do estado e 140 municípios de interesse turístico, totalizando 210 cidades. O investimento total será de R$ 400 milhões.

"Estamos retomando a atividade turística em São Paulo, porque aqui temos vacina. A capital de São Paulo é a capital mundial da vacina. Por isso, podemos retomar as atividades turísticas aqui, com cuidado, com zelo, usando as nossas máscaras, fazendo o distanciamento sempre que possível e respeitando os protocolos sanitários", afirmou o governador João Doria (PSDB) durante o anúncio da iniciativa.

De acordo com a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, o investimento no Circuito das Águas será distribuído entre sete estâncias hidrominerais e um município de interesse turístico. Segundo o levantamento, Amparo será a cidade com o maior valor de investimento, com R$ 3,8 milhões destinados à melhoria da infraestrutura turística. Confira os detalhes abaixo:

Águas de Lindóia - R$ 3.024.373,43
Amparo - R$ 3.813.442,40
Holambra - R$ 2.717.506,52
Lindóia - R$ 2.397.444,97
Monte Alegre do Sul - R$ 2.382.532,68
Pedreira - R$ 615.073,96
Serra Negra - R$ 3.062.846,09
Socorro - R$ 2.969.620,12


Dentre os nove municípios que compõem a região do Circuito das Águas, apenas Jaguariúna não foi contemplada na série de repasses. Segundo o governo estadual, o repasse de recursos pretende deixar as cidades turísticas mais bem preparadas e auxiliar na manutenção de empregos em outros setores, como construção civil, transportes e comércio em geral.

De acordo com a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, a verba será liberada após a autorização dos projetos apresentados pelas prefeituras ao Conselho Municipal de Turismo. Em seguida, as propostas seguem para o Conselho de Orientação e Controle do Fundo de Melhoria das Estâncias.

Após análise do DadeTur, os convênios entre o departamento e os municípios contemplados são assinados e os recursos começam a ser liberados. Segundo a pasta, não há um prazo definido para que isso aconteça.

Mais notícias


Publicidade