Publicidade

cotidiano

Circuito deve retirar vacinas para crianças na segunda-feira

De acordo com o governo estadual, serão priorizadas crianças com comorbidades e deficiências, quilombolas e indígenas; veja os detalhes abaixo

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Vacina contra a covid-19 para crianças deve chegar ao Circuito até segunda (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
As cidades pertencentes ao Circuito das Águas Paulista devem retirar as doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos de idade até a próxima segunda-feira (17), de acordo com informações passadas pelas prefeituras de Holambra e Pedreira, fornecidas pela Secretaria de Saúde. Caso o cronograma de entrega se mantenha, as administrações preveem o início da aplicação das doses na próxima semana.

De acordo com o governo do estado de São Paulo, as crianças serão vacinadas em ordem decrescente, das mais velhas para as mais novas, com prioridade para jovens com comorbidades ou deficiências permanentes e para crianças quilombolas e indígenas. Veja a lista completa de comorbidades abaixo.

VACINA NO BRASIL

O primeiro lote de vacinas para crianças chegou ao Brasil pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, na última quinta-feira (13). Além disso, a próxima remessa, que estava prevista para o dia 20 de janeiro, foi antecipada pelo Ministério da Saúde e vai desembarcar no país no domingo (16).

Em cerimônia no Hospital das Clínicas (HC), na área central de São Paulo, o governador João Doria (PSDB) acompanhou a vacinação contra covid-19 da primeira criança no país. Davi, 8 anos, da etnia Xavante, foi a primeira criança a receber a vacina pediátrica da Pfizer nesta sexta-feira (14), Além dele, outras sete crianças com comorbidades foram vacinadas.

Leia mais:
  
São Paulo vacina criança indígena de 8 anos contra covid-19

CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS

No decorrer da semana, cidades do Circuito das Águas Paulista divulgaram ações de preparação de profissionais de saúde para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade. Até o momento, os municípios de Águas de Lindoia, Amparo, Holambra, Monte Alegre do Sul, Pedreira, Serra Negra e Socorro já deram início à capacitação de enfermeiros e coordenadores de unidades de saúde.

PRÉ-CADASTRO ON-LINE

O pré-cadastro de crianças de 5 a 11 anos de idade pode ser realizado por pais e responsáveis na plataforma "Vacina Já". O estado afirma que o pré-cadastro é opcional, mas que agiliza o atendimento nos locais de imunização, evitando filas e aglomerações.

Para realizar o cadastro dos filhos, pais e responsáveis devem acessar o site e clicar no botão "Crianças até 11 anos" para preencher o formulário on-line. O governo estadual ainda reforça que, caso não seja possível realizar o pré-cadastro, a imunização será feita mediante um cadastro completo na unidade de vacinação.

O estado alerta que será obrigatória a apresentação do CPF da criança no momento da vacinação. De acordo com o governo, a vacinação poderá ser realizada sem necessidade de autorização por escrito, desde que pai, mãe ou responsável acompanhe a criança no momento da vacinação.

Confira a lista de comorbidades consideradas pelo Ministério da Saúde:


*Insuficiência cardíaca;
*Cor-pulmonante e Hipertensão pulmonar;
*Cardiopatia hipertensiva;
*Síndrome coronarianas;
*Valvopatias;
*Miocardiopatias e Pericardiopatias;
*Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosa;
*Arritmias cardíacas;
*Cardiopatias congênitas;
*Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;
*Talassemia;
*Síndrome de Down;
*Diabetes mellitus;
*Pneumopatias crônicas graves;
*Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3;
*Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e de órgão alvo;
*Doença Cerebrovascular;
*Doença renal crônica;
*Imunossuprimidos (Incluindo pacientes oncológicos);
*Anemia falciforme;
*Obesidade mórbida;
*Cirrose Hepática;
*HIV.

Mais notícias


Publicidade