Aguarde...

cotidiano

Covid-19: Morre o quinto morador de lar de idoso em Águas

Segundo a prefeitura, vítima tinha 74 anos e o óbito aconteceu no último dia 19; surto no abrigo totaliza 24 casos

| ACidade ON - Circuito das Águas

Hotel recebe 33 idosos de abrigo que testaram negativo em Águas de Lindoia (Foto: Divulgação)
A Secretaria de Saúde de Águas de Lindoia confirmou a quinta morte de um morador do Lar São Camilo de Lélis em decorrência da covid-19. O abrigo de longa permanência foi atingido por um surto da doença que começou no dia 29 de janeiro. 

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a vítima é um homem, de 74 anos, que estava internado no hospital da estância. O óbito ocorreu no último dia 19 de fevereiro.

Um balanço divulgado ontem mostra que o surto de covid-19 no Lar São Camilo totaliza 24 casos, com 18 moradores e seis funcionários infectados. Nove idosos foram internados e cinco morreram após o agravamento do quadro de saúde. O levantamento é referente ao período de 29 de janeiro a 19 de fevereiro.

O Lar São Camilo de Lélis assiste 92 moradores entre homens e mulheres. Trinta e três que testaram negativo para a covid-19 estão alojados por 45 dias em um hotel no Centro da cidade. Todos já foram vacinados e ocupam três andadores do prédio.

Óbitos no Lar São Camilo de Lélis

30/01: Homem, de 79 anos;
07/02: Homem, de 84 anos;
13/02: Homem, de 90 anos;
17/02: Mulher, de 82 anos;
19/02: Homem, 74 anos.


NOVOS NÚMEROS

O boletim divulgado nesta segunda-feira (24) pela Secretaria de Saúde de Águas de Lindoia ainda trouxe uma reclassificação de casos confirmados. São 24 a menos no geral, todos relacionados aos moradores do lar de longa permanência.
.
Segundo a prefeitura, o reajuste ocorreu porque os idosos receberam o diagnóstico apenas pelo exame clínico, mas, quando realizam o teste RT-PCR, o resultado foi negativo.

Assim, o município registra 748 casos confirmados, com 712 pessoas recuperadas, desde o início da pandemia. Águas contabiliza no momento 24 casos ativos da doença, com todas as pessoas em isolamento domiciliar. Há ainda cinco casos suspeitos, que aguardam os resultados dos exames. Deste grupo, há três pacientes internados e dois em isolamento domiciliar.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON