Aguarde...

cotidiano

Amparo: 419 moradores receberam vacina que está na querentena

Prefeitura aguarda posição da Anvisa para saber se as doses que sofreram oscilação de temperatura são eficazes na imunização; se não forem, haverá nova aplicação

| ACidade ON - Circuito das Águas

Amparo aguarda posicionamento da Anvisa sobre lote de vacinas da coronavac (Foto: Reprodução/Governo do Estado)
A prefeitura de Amparo aguarda o resultado das investigações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para determinar se as doses da Coronavac presentes no lote que sofreu oscilação de temperatura durante o transporte são eficazes na imunização da covid-19. Segundo a administração, 419 doses já haviam sido aplicadas quando houve a suspensão, na última quarta-feira (28), por recomendação do governo estadual.

Segundo a Secretaria do Estado da Saúde, a oscilação deve ter acontecido no momento do transporte e armazenamento das vacinas, de responsabilidade do município, e as doses não deveriam ter sido aplicadas. No momento da suspensão, a cidade estava realizando a campanha de imunização de pessoas com 64 anos de idade. 

LEIA MAIS 
Amparo vai investigar falha no transporte de vacinas

De acordo com a coordenadora da Vigilância Sanitária, Vanessa Coelho, a falha ocorrida no lote foi técnica, devido a uma diferença de temperatura entre os termômetros da prefeitura e do estado, localizados dentro das caixas que levam as doses da Diretoria Regional de Saúde 7 (DRS-7), em Campinas, até o município de Amparo.

Na noite da última quinta-feira (29), a assessoria de imprensa da administração municipal confirmou ao ACidadeON/Circuito das Águas que as doses apresentaram temperatura de 1,6ºC, ou seja, 0,4ºC a menos do indicado. No caso da Coronavac, a refrigeração deve variar entre 2ºC e 8ºC.

"Quando a gente saiu de Campinas, na semana passada, o nosso termômetro estava marcando 4.2 graus, e quando a gente chegou em Amparo ele continuava assim. Mas o termômetro do estado marcou outra temperatura, que foi 1,6, que já fica abaixo do que é recomendado. É importante ficar claro que não é uma falha humana e estamos fazendo a revisão dos termômetros para que isso não ocorra novamente", relata Vanessa Coelho.

Segundo a coordenadora, a descoberta só aconteceu na semana seguinte ao ocorrido, quando a equipe foi retirar uma nova remessa de vacinas. Portanto, metade das 740 doses já haviam sido aplicadas. Segundo a administração, os moradores que receberam a dose estão sob monitoramento.

Ainda de acordo com a prefeitura de Amparo, o lote foi colocado em quarentena e aguarda o posicionamento oficial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Caso a agência identifique que a oscilação de temperatura prejudicou o lote, a vacinação de pessoas de 64 anos terá de ser refeita na cidade.

O que diz o estado

A Secretaria de Saúde do Estado se posicionou sobre o caso das vacinas depois que a prefeitura de Amparo atribuiu ao governo estadual a suspensão da vacinação de pessoas de 64 anos sem apresentar detalhes. Em nota, assessoria de imprensa ressalta que "a Prefeitura de Amparo deixou de informar aos seus munícipes e seguidores que a orientação decorre justamente da alteração de temperatura das vacinas ocasionada no transporte das doses pelo município, sendo crucial, neste caso, seguir a recomendação do Programa Nacional de Imunizações (PNI)".

Enfatiza ainda que "é de responsabilidade das prefeituras a retirada, o transporte e armazenamento em temperatura adequada das doses". E conclui: "Assim, o município foi orientado sobre os critérios e procedimentos, que incluem a notificação da alteração em formulário oficial do Ministério da Saúde, para que a situação seja reportada à coordenação do PNI, que deve monitorar a qualidade da vacina e orientar em relação às ações preventivas. A conduta em relação à utilização ou inutilização das doses dependerá exclusivamente do órgão federal".

Segundo o secretário de Saúde de Amparo, Fernando Cazotto, a informação não foi passada no aviso divulgado nas redes sociais por "cautela", pois ainda não tinham todas as informações confirmadas. "Somos parceiros do estado, inclusive eles nos dão todo o apoio. A importância dessa parceria vai continuar", afirma o secretário. 

(Com informações da EPTV)


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON