Aguarde...

cotidiano

Vendedor de celulares de Jaguariúna foi vítima de latrocínio

Polícia Civil de Mogi Guaçu encerrou as investigações sobre a morte de Igor Rafael de Souza; dois homens foram presos

| ACidade ON - Circuito das Águas

Carro da vítima foi incendiado(Foto: Divulgação)
A Polícia Civil de Mogi Guaçu confirmou neste sábado (2) que o vendedor de celulares Igor Rafael de Souza, que morava em Jaguariúna, foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). O corpo da vítima foi encontrado dentro de um carro em chamas em área rural entre as cidades de Itapira e Amparo. O caso aconteceu no dia 1º setembro e as investigações se estenderam por três meses.  

Dois homens, de 21 e 28 anos, são acusados pelo crime e tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça. Eles são irmãos e moram em Santo Antônio de Posse. As identidades não foram divulgadas.  

Segundo a polícia, o caso chegou ao fim depois que o segundo acusado foi preso neste sábado (2). Com ele, foi encontrado um dos celulares pertencentes à vítima. O primeiro envolvido já cumpria prisão temporária. Segundo a polícia, os irmãos planejaram a ação e atraíram a vítima para uma emboscada com o propósito de roubar os celulares.  

O corpo foi encontrado carbonizado no banco dianteiro do veículo. A identificação de Igor só foi possível depois de ser conhecido o resultado do exame do DNA.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON