Publicidade

economia

IGP-M fecha ano de 2021 com inflação acumulada de 17,78%

Taxa ficou abaixo da observada em 2020, quando encerrou o ano em 23,14%

| ACidade ON - Circuito das Águas -

A queda foi puxada exclusivamente pelos preços no atacado (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel no país, fechou 2021 com uma inflação de 17,78%, acumulada no ano. A taxa ficou abaixo da observada em 2020 (23,14%). O dado foi divulgado hoje (29) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A queda foi puxada exclusivamente pelos preços no atacado. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede o segmento, passou de uma inflação de 31,63% em 2020 para uma taxa de 20,57% neste ano.

Por outro lado, tanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) quanto o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) tiveram alta na taxa.

A inflação do IPC, que mede o varejo, passou de 4,81% em 2020 para 9,32% neste ano. Já o INCC subiu de 8,66% para 14,03% no período.

Em dezembro deste ano, o IGP-M variou 0,87%, acima do 0,02% de novembro, mas abaixo do 0,96% de dezembro de 2020. (*Com informações da Agência Brasil)

Mais notícias


Publicidade