Aguarde...

Política

TSE disponibiliza cinco aplicativos gratuitos para o público

Boletim de Mão, Mesário, e-Título, Pardal e Resultados podem ser obtidos nas lojas virtuais Google Play e App Store

| ACidade ON - Circuito das Águas

Aplicativo Pardal é um dos que o Tribunal Superior Eleitoral disponibiliza para o cidadão (Foto: Divulgação/Agência Brasil)
 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) passa a disponibilizar cinco aplicativos, nas plataformas Android e IOS, para as eleições em 2020. São eles: Boletim de Mão, Mesário, e-Título, Pardal e Resultados. São todos gratuitos e podem ser obtidos nas lojas virtuais Google Play e App Store.  

Boletim na Mão
O cidadão pode obter os resultados apurados nas urnas diretamente do seu dispositivo móvel. O app foi desenvolvido pela Justiça Eleitoral e oferece ao eleitor todo o conteúdo dos Boletins de Urna (BU), impressos no final dos trabalhos da seção eleitoral. O BU é o documento que contém o total dos votos recebidos pelos candidatos em cada seção.  

Resultados
A ferramenta permite seguir a contagem dos votos em todo o Brasil e visualizá-la a partir de consulta nominal do candidato, conferindo a quantidade de votos.  

Mesário
O aplicativo reúne informações para quem foi convocado ou se voluntariou para atuar na função de mesário nas eleições 2020. A ferramenta contém instruções gerais sobre a atividade na seção eleitoral e tem a função de treinar o cidadão que vai prestar o serviço no dia do pleito, de forma simples e rápida.   

 e-Título  
Consiste na via digital do título eleitoral. O aplicativo informa o endereço do local da votação, fornece informações sobre a situação eleitoral, emite certidões de quitação e crimes eleitorais e pode ser obtido a qualquer momento, até mesmo no dia da eleição. 

Os eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral no dia da eleição poderão utilizar o e-Título para justificar sua ausência  

Pardal
Incentiva o cidadão a fiscalizar as eleições e informar irregularidades em tempo real. Após baixar a ferramenta, o cidadão poderá fazer foto ou vídeos e enviá-las para a Justiça Eleitoral.  

Além do aplicativo móvel a ferramenta tem uma interface web, que é disponibilizada nos sites dos tribunais regionais eleitorais para acompanhamento das notícias de irregularidades  
(Com informações da Agência Brasil) 




Mais do ACidade ON