Aguarde...

colunistas e blogs

Hilário Bocchi

Aposentadoria pode dobrar para quem teve mais de um emprego

O valor do salário de mais de uma atividade pode ser somado na hora de calcular aposentadoria. Saiba mais.

| ACidadeON

Quando o trabalhador exerce mais de uma atividade no mesmo mês, ele é obrigado a contribuir para o INSS em cada uma delas.

Mas na hora de pagar um benefício o INSS não somava essas contribuições. Agora isso mudou, mas quem já se aposentou vai ter que correr atrás do prejuízo.



Profissões mais atingidas

Esse é o exemplo típico de médicos, enfermeiras, dentistas, corretores de seguro, professores, motoristas autônomos e de transporte de cargas, dentre outros, que trabalham para mais de uma empresa ou por conta própria e na maioria das vezes têm seus benefícios concedidos com valor bem inferior às contribuições que faz.

A lei mudou agora, recentemente, mas desde 2003 a Justiça vem garantindo a somatória das contribuições.



Pulo do gato

As pessoas que exercem mais de uma atividade devem solicitar no INSS o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) e encaminhá-lo para um especialista.

A dica vale para quem já se aposentou e quer aumentar o valor do benefício e para quem está pensando em se aposentar (isso vai ajudar a planejar o valor futuro do benefício).


Complementação ou restituição de contribuições

As contribuições menores que o valor do salário mínimo não contam para nada (tempo de serviço, tempo de contribuição, nem carência), então precisam ser complementadas. E as que superaram o teto podem ser restituídas.



Como pedir a complementação 

Existem algumas exceções a essas regras e por isso o segurado que já está aposentado deve solicitar no INSS a cópia do processo que deu origem à aposentadoria. Isso pode ser feito pelo Meu INSS.

Depois é só refazer os cálculos para conferir se o valor do benefício está correto. O prazo para pedir a revisão é de dez anos.

Mais do ACidade ON