Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Espaçonave russa realiza pouso forçado após falha de foguete

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A tripulação de uma espaçonave Soyuz, composta por um americano e um russo, que seguia para a Estação Espacial Internacional teve que fazer um pouso de emergência dramático no Cazaquistão nesta quinta (11), depois de uma falha no foguete.O astronauta Nick Hague e o cosmonauta Alexei Ovchinin pousaram sem problemas, e equipes de resgate que correram à estepe cazaque para localizá-los logo fizeram contato com a dupla, disseram a agência espacial dos Estados Unidos (Nasa) e sua equivalente russa, a Roscosmos.Foi o primeiro problema grave de lançamento de uma missão espacial tripulada da Soyuz desde 1983, quando um incêndio aconteceu na base do foguete auxiliar enquanto a tripulação se preparava para decolar. Os tripulantes escaparam por pouco antes de uma grande explosão.O problema desta vez ocorreu quando o primeiro e o segundo estágios de um foguete auxiliar lançado do Cosmódromo de Baikonur, dos tempos soviéticos, estavam se separando, o que ativou os sistemas de emergência pouco depois do lançamento.A cápsula Soyuz, que transportava a tripulação, se separou do foguete defeituoso e fez o que a Nasa descreveu como uma descida balística íngreme para a Terra, com paraquedas ajudando a diminuir sua velocidade.Equipes de resgate correram ao local para buscá-los, e soldados paraquedistas também foram ao local do pouso.A falha é um revés para o programa espacial da Rússia e o mais recente de uma série de percalços.Moscou suspendeu imediatamente todos os lançamentos espaciais tripulados, relatou a agência de notícias RIA, e o chefe da Roscosmos, Dmitry Rogozin, disse ter criado uma comissão para investigar o que deu errado.Pessoas ligadas à indústria espacial russa tem dito que será difícil determinar o que causou o incidente porque os segmentos do foguete auxiliar em questão ficaram muito danificados na queda.Jim Bridenstine, administrador da Nasa que estava no Cazaquistão para testemunhar a decolagem, disse em um comunicado que a falha foi provocada por uma anomalia no propulsor do foguete.No momento, há três tripulantes a bordo da ISS: a astronauta americana Serena Auñón-Chancellor, o cosmonauta russo Sergey Prokopyev, e o astronauta europeu Alexander Gerst. Eles chegaram lá em 6 de junho, e sua Soyuz (a MS-09) tem em princípio seis meses de validade, o que obrigaria um retorno deles em dezembro -- mesmo mês em que deveria subir mais uma Soyuz, com outros três tripulantes.Sem outros voos, existem duas possibilidades: ou os atuais ocupantes da ISS esticam sua estadia para além de dezembro e depois retornam numa cápsula "vencida" (e que já mostrou problemas, como o furo no módulo orbital), ou retornam e deixam a estação completamente vazia --o que nunca aconteceu desde 2000.A primeira hipótese é a mais provável, e há suprimentos suficientes a bordo. Mas nenhuma das duas "soluções" é exatamente confortável.Enquanto isso, a Nasa lamenta os atrasos no programa comercial de envio de tripulação, que envolve as empresas SpaceX e Boeing. O primeiro voo deve acontecer com a Crew Dragon, da SpaceX, em janeiro de 2019.
QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários