Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Marginal Pinheiros ficará interditada no feriadão inteiro, diz gestão Covas

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A gestão Bruno Covas (PSDB) disse nesta quinta-feira (15) que a pista expressa da marginal Pinheiros deverá continuar interditada pelo menos até o final do feriadão, na terça-feira (20). Um viaduto localizado no Km 3 da marginal, no sentido da rodovia Castello Branco, cedeu durante a madrugada. Não há registros de feridos. "A gente espera até o dia 20 concluir o processo de ter um novo apoio, porque ali agora há um sobrepeso na viga, e concluir o estudo do que aconteceu e de qual será a obra de engenharia necessária para poder recuperar a área e devolvê-la à população", disse o prefeito tucano Bruno Covas no local. O estudo do viaduto e obras de escoramento começarão nesta quinta-feira (20). O escoramento ocorre com a colocação de estruturas tubulares de metal sob o trecho colapsado, que então é erguido e nivelado, e tem como propósito aliviar o peso sobre a viga de sustentação. "Em termos de trânsito, as principais medidas já foram tomadas: o fechamento da pista expressa e a utilização da pista local. Todo o viário interno do bairro está sendo estudado para conseguir fazer uma readequação do fluxo enquanto houver interdição", disse João Octaviano, secretário de Transportes. "Com certeza ficará fechada  [a pista expressa] durante o feriado todo, até termos um laudo e a tranquilidade para fazer a liberação. Por enquanto vai ficar interditada", acrescentou.  O viaduto passa sobre os trilhos da linha 9-esmeralda da CPTM, próximo ao parque Villa Lobos. Equipes da Defesa Civil, da subprefeitura de Pinheiros, da secretaria de obras e da CPTM estão no local avaliando a estrutura. A CET faz desvios e monitoramento do trânsito na região. A marginal Pinheiros é a segunda via mais movimentada de São Paulo e liga a cidade a diferentes rodovias e avenidas da cidade. Em apenas uma hora, durante o pico do tráfego na cidade, cerca de 13 mil veículos passam pelas oito pistas da marginal Pinheiros. Cinco dessas pistas estão agora interditadas. A gestão Covas disse haver 33 das 185 pontes da cidade que requerem reformas prioritárias e devem receber ações de conservação. Ela afirma a fiscalização das estruturas é feita por meio de vistorias periódicas. Após atrasos para os reparos,  incluindo ainda a suspensão de licitação por questionamentos do TCM (Tribunal de Contas do Município), a prefeitura diz que abriu no último dia 9 licitação para contratação de empresas que irão desenvolver projetos de requalificação e laudos técnicos para a manutenção dessas 33 pontes e viadutos. Ou seja, só depois que esses projetos sejam contratados e feitos é que a prefeitura poderá verificar a possibilidade de contratar obras civis. Segundo a gestão Covas, durante as vistorias não foram constatados riscos estruturais. Veja abaixo a lista das 33 pontes e viadutos que, na avaliação da prefeitura, precisam de reforma prioritária: Ponte Jânio Quadros Ponte Freguesia do Ó Ponte Cidade Universitária Ponte Eusébio Matoso Ponte Eng. Roberto Rossi Zuccolo Ponte Cruzeiro do Sul Ponte do Limão Ponte do Tatuapé Ponte Aricanduva Ponte da Casa Verde Ponte das Bandeiras Ponte e Viaduto Presidente Dutra Viaduto Elias Nagin Brein Viaduto Naor Guelfi Viaduto Miguel Mofarrej Viaduto Pacheco Chaves Viaduto General Olimpio da Silveira Viaduto Alberto Badra Viaduto Carlos Ferraci Viaduto Alcântara Machado Viaduto Brigadeiro Luiz Antônio Viaduto Gal. Euclides Figueiredo Viaduto Gal. Marcondes Salgado Viaduto Gal. Milton Tavares de Souza Viaduto Jabaquara Viaduto João Julião C. Aguiar Viaduto Major Quedinho Viaduto Paraiso Viaduto Pedro de Toledo Viaduto Washington Luiz Viaduto Grande SP Viaduto Gazeta do Ipiranga Complexo Mackenzie

Veja também