Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Volta do feriado põe à prova alternativas de trânsito ao viaduto que cedeu em SP

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A gestão Bruno Covas (PSDB) começará a avaliar nesta segunda-feira (19) os impactos das soluções pensadas para amenizar os efeitos no trânsito devido à ruptura do viaduto na pista expressa da marginal Pinheiros, na zona oeste de São Paulo.O feriadão prolongado iniciado na quinta (15), quando a estrutura cedeu e levou à interdição na marginal, deve ser esticado por parte dos paulistanos até esta terça (20), no Dia da Consciência Negra.Mas como este último não é feriado em todos os lugares, está sendo esperado um aumento do fluxo de veículos a partir desta segunda -assim como a volta progressiva dos moradores que viajaram.A interdição na marginal terá impactos tanto na rota diária de quem circula pelas zonas oeste e sul como de motoristas que voltam do litoral.Em relação aos motoristas que voltam de viagem pelas rodovias Anchieta, Imigrantes, Régis Bittencourt e Raposo Tavares com a intenção de acessar a marginal Tietê, a orientação é para que usem o Rodoanel e a Castello Branco. Outras opções para quem vem do litoral são as avenidas do Estado e Salim Farah Maluf.Dentro da cidade, a prefeitura bolou esquema especial para orientar o trânsito nos eixos das avenidas Faria Lima, Pedroso de Morais, Professor Fonseca Rodrigues e Doutor Gastão Vidigal, onde o motorista pode optar por seguir em frente para a marginal Tietê sentido rodovia Ayrton Senna ou pegar acesso em direção à ponte dos Remédios.A prefeitura decidiu interditar 20 km da pista expressa da marginal Pinheiros, no sentido Castello Branco, entre as pontes Transamérica e do Jaguaré, sob argumento de que a interdição de um trecho curto provoca afunilamento.Neste domingo (18), dezenas de ciclistas aproveitaram a pista fechada para transformá-la em área de lazer. O trecho está bloqueado por cones e é vigiado por agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) em ambas as pontas.A prefeitura também começará obras nos próximos dias para abrir acessos nos canteiros entre as pistas expressa e local da marginal Pinheiros -permitindo reavaliar a extensão do trecho interditado."Estamos trabalhando com esse bloqueio [de 20 km] para evitar o efeito funil da movimentação de cinco faixas para uma só de saída. Estamos estudando mexer geometricamente na pista da marginal para aumentar a capacidade de intersecção", disse João Octaviano, secretário de Transportes, neste domingo (18).O rodízio de veículos foi suspenso por tempo indeterminado no trecho da marginal Pinheiros, sentido Castello Branco, entre a av. dos Bandeirantes e a ponte dos Remédios.Neste domingo, a circulação de trens na linha 9-esmeralda da CPTM, que passa sob o viaduto que cedeu, foi retomada com velocidade reduzida, após a prefeitura avaliar que a estrutura ficou estabilizada.Os trens passarão a 20 km/h -a velocidade média é de 60 km/h- entre as estações Jaguaré e Cidade Universitária por tempo indeterminado, para evitar que as vibrações movimentem o viaduto.Covas, que passou o sábado (17) fora da cidade e voltou no domingo, marcou reunião às 7h desta segunda do comitê de crise, composto por secretários para tratar da situação do viaduto. Segundo a prefeitura, ele tinha viagem marcada para quinta, mas adiou para visitar o local. Na sexta, diz, foi desaconselhado a ficar no viaduto e passou a conduzir reuniões por teleconferência.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários