Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Prefeitura de SP libera 10 km de pistas bloqueadas da marginal Pinheiros após ruptura de viaduto

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo liberou a maior parte das pistas que estavam interditadas na marginal Pinheiros desde a ruptura do viaduto na madrugada da última quinta-feira (15).Dos cerca de 16 quilômetros de pista expressa que estavam bloqueados, dois trechos de cinco quilômetros cada um foram liberados no começo da tarde desta segunda-feira (19), anunciou a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego): da ponte Octavio Frias de Oliveira (ponte Estaiada) até a ponte Eusébio Matoso, no sentido Interlagos/Castelo Branco; e da ponte João Dias até a ponte Octavio Frias de Oliveira."Isso é dinâmico. Nós todos estamos aprendendo com a reação da cidade em relação a essa perda da marginal. Portanto, algumas alterações que estão sendo feitas podem ser ampliadas ou podem ser substituídas por outras", afirmou o secretário municipal de Transportes, João Octaviano.Segundo o secretário, circulam pela marginal em média 1.500 carros por faixa de rolamento por hora. O trecho que antes estava bloqueado, de próximo à ponte do Jaguaré, na zona oeste da cidade, onde caiu o viaduto, até a ponte Transamérica, foi interditado para evitar o "efeito funil": quando veículos ficam represados devido aos poucos acessos à pista local, sem opções de saída suficiente para escoar o fluxo da pista expressa.Para evitar que isso aconteça, desde a última madrugada, a prefeitura começou a fazer obras para aumentar a quantidade de acessos: como remoção de calçadas e barreiras.As intervenções anunciadas até agora são: na saída da ponte Edson de Godoy Bueno, próximo da ponte Transamérica, acesso que saía direto para a pista local passará a sair na pista expressa; na altura do CDP de Pinheiros, ampliação da transposição da pista local para a pista expressa de uma para três faixas, com remoção de canteiro e alargamento.Além disso, em alguns locais, uma rua local será tratada como a pista local da marginal, e a pista local será transformada em pista expressa. É o caso da av. Fonseca Rodrigues, na altura do shopping  Villa Lobos.Outra preocupação é com a logística do Ceagesp, entreposto de abastecimento. A prefeitura pedirá que a operação com caminhões não ocorra pelo portão da marginal Pinheiros, apenas na av. Dr. Gastão Vidigal.A prefeitura não tem nenhuma estimativa de prazo para finalizar a obra do viaduto que cedeu na semana passada na marginal Pinheiros e também desconhece o tipo de técnica de engenharia a ser utilizada no local. Diante disso, decidiu recapear a pista expressa, enquanto essa permanecer interditada para o tráfego de veículos.O viaduto que cedeu passa sobre os trilhos da linha 9-esmeralda da CPTM e é rota de acesso à rodovia Castello Branco, próximo ao shopping e ao parque Villa Lobos, a 500 m da ponte do Jaguaré. A ruptura criou um "degrau" de cerca de dois metros na pista, e as causas seguem desconhecidas.Um agravante para essa indefinição sobre a técnica a ser utilizada no local é o desaparecimento do projeto original do viaduto, erguido na década de 1970 a partir de um convênio entre o município e a antiga Fepasa (companhia de trens). A prefeitura pediu ajuda ao governo paulista para tentar encontrá-lo.FIQUE ATENTOInterdição: parte da pista expressa da PinheirosPistas liberadas: toda a pista local da marginal Pinheiros e trechos da expressaRodízio suspenso: no sentido Castello Branco, entre a av. dos Bandeirantes e a ponte dos RemédiosRotas alternativas: av. Faria Lima, Pedroso de Morais, Prof. Fonseca Rodrigues e Doutor Gastão VidigalTrens da CPTM: circulação normalizada na linha 9-esmeraldaCausas da ruptura: ainda desconhecidasFim das obras: ainda sem nenhum prazo

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários