Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Pós-Carnaval tem megablocos e trios em São Paulo e no Rio

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP, E RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Quarta-Feira de Cinzas já passou, mas quem saiu neste fim de semana às ruas de São Paulo (com milhares de pessoas nos shows de Claudia Leitte, Daniela Mercury e Preta Gil) ou do Rio (com Anitta e Monobloco), podia jurar que o Carnaval continuava a todo vapor.Ao todo, 136 blocos estavam cadastrados para desfilar na capital paulista neste sábado (9) e domingo (10). A estimativa da prefeitura é de que, do pré ao pós-Carnaval, 5 milhões de foliões tenham ido às ruas na festa de São Paulo.No sábado, os destaques foram para os conterrâneos Claudia Leitte, Bell Marques e a banda Baiana System, que fizeram os paulistanos chacoalharem com os ritmos de Salvador em diferentes pontos da cidade. Um forte temporal que caiu por volta das 17h encerrou a festa.No domingo, mais megablocos em importantes vias da cidade: foi a vez de Daniela Mercury, Molejo e Preta Gil, além dos cariocas da Orquestra Voadora."Quem veio de rosa e azul hoje?", gritou Daniela Mercury (em referência à polêmica fala da ministra da Família, Damares Alves) para os foliões, que desciam a avenida da Consolação em direção ao centro e foram ao delírio. A cantora emendou clássicos como "O Canto da Cidade" e apostas como "Banzeiro", seu hit de Carnaval.O baiano Pierre Santos, 25, não quis perder o último dia de folia. "Conheço a Dani, amo ela, não podia perder a oportunidade de ver a rainha."Foliões aproveitavam qualquer cantinho escondido para usar como banheiro. Entre a estação Paulista do metrô e a rua Maceió, trecho que o bloco Pipoca da Rainha percorreu, não havia nenhum banheiro químico para o público.Na avenida Faria Lima, na zona oeste, o clima do bloco Não Era Amor Era Cilada era de micareta. Durante cerca de três horas, a banda Molejo tocou um repertório eclético, dos hits "Dança da Vassoura" e "Vou Voltar pra Sacanagem" a interpretações de Guns N' Roses e de Bob Marley.O centro foi tomado pela grande Orquestra Voadora -o grupo carioca tem 200 integrantes, de músicos a malabaristas e equilibristas. Pela terceira vez em São Paulo, o grupo percorreu cartões postais como a avenida Ipiranga e a São Luís, até terminar em frente ao Teatro Municipal. Recheado de manifestações políticas, levantou faixas em homenagem a Marielle Franco e às vítimas da tragédia da Vale em Brumadinho (MG).Também ativista foi o Bloco da Preta, no Ibirapuera, puxado por Preta Gil. Para começar o desfile, a cantora pediu para todos levantarem as mãos e gritarem não à homofobia. O público atendeu ao som da canção "Sinais de Fogo".Segundo a cantora Lexa, que também deveria ter se apresentado na folia em São Paulo, o trio que tocaria com ela não apareceu. No fim, a artista cantou junto de Preta Gil, que ofereceu espaço em seu trio em solidariedade.A Prefeitura de São Paulo acomodou megablocos em grandes avenidas como a Tiradentes e a Marquês de São Vicente, no lugar da 23 de Maio, que desagradou blocos e foliões no ano passado.A escolha também frustrou algumas pessoas neste ano. O acesso aos blocos só acontecia pelas pontas das avenidas e as laterais eram fechadas com grades e placas de metal. Isso dificultava o escoamento de pessoas, como quando começou o forte temporal no fim da tarde de sábado, em que multidões saíram correndo em busca de algum teto.O dia foi cheio também em furtos de celulares. Só no sábado, no centro de São Paulo, a Polícia Civil prendeu sete pessoas por furto de celular e recuperou 64 aparelhos -com apenas um grupo de três pessoas foram encontrados 42 celulares.Do lado carioca, o fim de semana também foi de festa. A estimativa da Riotur, empresa municipal de turismo do Rio, é de que 7 milhões de pessoas tenham curtido o carnaval da capital fluminense.No sábado, o destaque foi para o Bloco das Poderosas, comandado por Anitta, que, sozinho, levou 420 mil pessoas ao centro do Rio, segundo a Riotur. O tema da festa foi "Vale a Pena Ver de Novo", e o público foi às ruas com fantasias que relembravam clássicos da televisão brasileira.No domingo, 14 blocos desfilaram pela cidade. O maior deles foi o Monobloco, que desfilou no centro. O tema oficial foi "Abram alas pra elas -homenagem às mulheres da música brasileira". A bateria teve maioria feminina -114 dos 190 ritmistas eram mulheres. O grupo comandado pelo cantor Pedro Luís toca clássicos da música brasileira, do forró ao frevo, da MPB ao samba, e tem neste ano como rainha da bateria a cantora Thaís Macedo. Foi o 19º Carnaval do Monobloco. O cortejo foi encerrado uma hora antes do previsto, após acordo com a polícia.O Carnaval trouxe mais turistas ao Rio em 2019 -chegou a 1,62 milhão de visitantes, crescimento de 8% em relação a 2018, quando o Rio recebeu 1,5 milhão de turistas.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários