Aguarde...

cotidiano

Ônibus da capital recebem 6% a mais de passageiros após o megarrodízio

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O número de passageiros que utilizam os ônibus municipais na cidade de São Paulo aumentou 6,2% entre segunda-feira (11), primeiro dia do megarrodízio, e quinta-feira (14), de acordo com dados da SPTrans. No total, o percentual equivale a 69 mil pessoas a mais, por dia, no sistema de transporte coletivo da capital paulista, em meio a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. Comparando as últimas quintas-feiras, 7 e 14 de maio, o percentual de pessoas que utilizam os ônibus da cidade subiu 8,19%, 97.594 usuários a mais ao todo. Isso ocorre, justamente, no momento em que a recomendação de profissionais da área da saúde é para manter o isolamento social e, quando necessário sair de casa, ficar a uma distância de no mínimo um metrô de outras pessoas. A volta do rodízio, que passou a permitir a circulação apenas de veículos com placas final par em dias pares, e com final ímpar em dias ímpares, e em toda a cidade durante o dia todo, aumentou a quantidade de pessoas no transporte público. Nesta quarta (13), a reportagem mostrou que os ônibus municipais da capital paulista bateram, na segunda-feira (11), recorde de passageiros transportados em um único dia desde o início da quarentena. Segundo números da SPTrans, pela primeira vez desde 23 de março, mais de três milhões de pessoas passaram pelas catracas. Com o megarrodízio implantado na segunda, veículos com placas final par só podem circular em dias pares. Os com placas final ímpar, estão liberados para rodar em dias ímpares. O rodízio é válido para todos os dias da semana, inclusive sábados e domingos, e as restrições para circulação são válidas para toda a cidade, não apenas para o centro expandido, como antes. Além disso, o horário de proibição para andar com o carro também aumentou. As restrições à circulação são válidas durante todo o dia, entre a zero hora e às 23h59. O objetivo é ampliar isolamento social como forma de combater a Covid-19. A gestão Bruno Covas (PSDB), porém, não conseguiu atingir o objetivo de aumentar a permanência das pessoas em casa. Segundo dados do governo do estado, gestão João Doria (PSDB), o índice de isolamento social na capital na quinta-feira (14) foi de 49%, superior aos 48% de terça e quarta e igual ao de segunda. Segundo o prefeito, o rodízio de veículos poderá ser interrompido quando a taxa alcançar ao menos 55%. Em nota, a SPTrans afirma que "desde segunda-feira, 11 de maio, colocou mais 1.600 ônibus em circulação para atender a população que precisa continuar se deslocando durante a quarentena. Com o novo reforço, a frota nas ruas chegou a 65,5% de um dia útil. Enquanto isso, a média de aumento de pessoas que utilizaram os ônibus municipais entre 11 e 14 de maio foi de 6,2%, o que equivale a 69 mil pessoas a mais por dia". A empresa diz ainda que as equipes de campo monitoram a movimentação de pessoas e fazem os ajustes necessários para adequar a frota à demanda e garantir o transporte público à população, em especial aos trabalhadores de serviços essenciais.

Mais do ACidade ON