Aguarde...

cotidiano

Covid-19: Brasil tem maior número de mortes para um único dia

Um mês após primeiro diagnóstico, país tem 2.915 casos confirmados e 77 óbitos pela doença; 20 só nesta quinta

| FOLHAPRESS

Coletiva ocorreu nesta quinta-feira. (Foto: Divulgação/Ministério da Saúde)

O número de mortes pelo novo coronavírus no Brasil subiu para 77 nesta quinta-feira (26), segundo dados do Ministério da Saúde. Até quarta-feira (25), eram 57 mortes. O registro de 20 óbitos em apenas um dia é o maior até agora.

O estado com maior número de registros é São Paulo, com 58 mortes já confirmadas. Também houve 9 mortes no Rio de Janeiro, 3 no Ceará e 3 em Pernambuco. Amazonas, Goiás, Santa Catarina e Rio Grande do Sul têm 1 registro casa.

Mais cedo, Goiás confirmou a primeira morte por Covid-19 na região Centro-Oeste do país. Com esse caso, todas as regiões do país têm mortos pela doença.

Ao todo, já são ao menos 2.915 registros da Covid-19. Na quarta, eram 2.433 casos, um aumento de 19,8%.

"Podemos observar que houve um incremento de casos. Isso vai estar oscilando e será influenciado pela disponibilidade de testes da circulação viral em cada localidade", disse o secretário de vigilância em saúde, Wanderson Oliveira.

Nos últimos dias, o percentual de aumento nos casos confirmados caiu de 37%, no domingo, para 19,8% nesta quinta.

A situação coincide com a mudança no protocolo previsto pelo Ministério da Saúde, que prevê testagem apenas em pacientes internados em hospitais com quadro respiratório grave.

A pasta também divulgou um balanço mais detalhado dos casos e mortes por causa do coronavírus.

De acordo com os dados, entre os mortos prevalecem os homens, com 68% do total. Nos casos graves, eles são 58%, contra 42% de mulheres.

Além disso, a faixa etária com maior número de mortes é entre 80 a 89 anos, seguidos de pacientes de 70 a 79 anos. Três pessoas entre 30 e 39 anos de idade morreram de Covid-19 até esta quinta-feira, segundo Oliveira.

Hoje, são 194 casos sendo tratados em UTI e 205 em enfermarias em todo o país.

De acordo com o ministério, cardiopatia é a doença associada mais comum em pacientes de Covid-19, e também o maior número entre os mortos. Em seguida vêm os diabéticos, imunodeprimidos e pessoas com pneumopatias.

Pacientes renais crônicos tiveram uma alta letalidade entre os casos informados, de acordo com o ministério. Também foram citados casos de doenças hematológicas crônicas, hepáticas crônicas, asma e doenças neurológicas crônicas, além de obesidade.

Entre os estados, o maior número de casos confirmados ocorre em São Paulo, com 1.052 casos confirmados, seguido do Rio de Janeiro, com 421. Há registros, porém, em todo o país (veja lista abaixo).

Desde a última semana, a pasta orienta que qualquer pessoa com sintomas de gripe tenha o quadro avaliado como possível infecção por coronavírus.

Exames, porém, são restritos apenas a pacientes com quadros graves, o que inviabiliza a confirmação. Para os demais, a orientação é que seja feito o isolamento domiciliar.

Ao comentar os dados, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, disse que a previsão "é ter 30 dias muito difíceis" daqui para frente. Ele evitou, porém, citar projeções.

LISTA DE CASOS E MORTES CONFIRMADAS, POR ESTADO:
Acre - 24
Amazonas - 67, com 1 morte
Amapá - 2
Pará - 13
Rondônia - 5
Roraima - 8
Tocantins - 7

Alagoas - 11
Bahia - 104
Ceará - 235, com 3 mortes
Maranhão - 10
Paraíba - 5
Pernambuco - 48, com 3 mortes
Piauí - 9
Rio Grande do Norte - 19
Sergipe - 16

Espírito Santo - 39
Minas Gerais - 153
Rio de Janeiro - 421, com 9 mortes
São Paulo - 1.052, com 58 mortes

Distrito Federal - 200
Goiás - 39, com 1 morte
Mato Grosso do Sul - 25
Mato Grosso - 11

Paraná - 102
Santa Catarina - 122, com 1 morte
Rio Grande do Sul - 168, com 1 morte

Mais do ACidade ON