Aguarde...

cotidiano

Caixa começa a pagar a segunda parcela do auxílio de R$ 600

Os pagamentos seguirão até o dia 29 deste mês para quem faz parte do programa do governo federal

| ACidade ON

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
 

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Caixa Econômica Federal começa a pagar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600.  

O dinheiro será liberado para beneficiários do Bolsa Família cujo final do NIS (Número de Inscrição Social) seja 1. Ao todo, 1,9 milhão terá os valores hoje. Os pagamentos seguirão até o dia 29 deste mês para quem faz parte do programa do governo federal. 

Já os trabalhadores informais que se inscreveram por meio do aplicativo Caixa | Auxílio Emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br e os inscritos no CadÚnico que tiveram a primeira parcela do benefício liberada até 30 de abril recebem os valores a partir do dia 20 de maio, quando a grana começa a ser depositada nas contas. 

Os saques em dinheiro para esses cidadãos só serão possíveis a partir do dia 30. O valor será liberado conforme o mês de nascimento do beneficiário. 

A cada dia, será pago um mês diferente. O calendário começa com nascidos em janeiro e termina no dia 13 de junho, com o pagamento de quem faz aniversário em dezembro.  

Segunda parcela Nesta terça (19), será feita ainda a liberação da grana para um novo lote de beneficiários inscritos para receber a primeira parcela. Ao todo, são 8,3 milhões.  

Boa parte destes trabalhadores se inscreveu nos primeiros dias, mas teve que passar por uma reanálise de dados por parte da Dataprev (empresa de tecnologia do governo federal). 

O calendário de liberação destes valores também será por mês de aniversário do cidadão. Começa nesta segunda, para nascidos em janeiro, e vai até 29 de maio, para quem faz aniversário no mês de dezembro.  

De acordo com a Caixa, até agora, 50,4 milhões de pessoas receberam o auxílio emergencial, liberado pelo Congresso para compor a renda de famílias carentes na pandemia do coronavírus.  

Aprovado em 30 de março no Senado Federal, após passar pela Câmara, o auxílio emergencial só foi oficialmente lançado pelo governo em 7 de abril, quando começaram as inscrições.  

Para receber, o trabalhador deve ter mais de 18 anos, não ter renda formal e fazer parte de família com renda, por pessoa, de R$ 522,50 ou renda total de R$ 3.135.

Mais do ACidade ON