Aguarde...
Curadoria Hilst
  • +

    Curadoriahilst

    No Sofá com Hilda Hilst

    Na Casa do Sol de Hilda Hilst, o horário da novela era sagrado.

    | ACidade ON

    No sofá para a hora da novela, o início da noite na Casa do Sol, em Campinas
    É isso mesmo: além de admiradora do cânone da literatura mundial, a escritora era também fã das tramas exibidas em TV aberta. "Ela ficava abismada com o modo como os roteiristas juntavam todos os personagens na história", conta Shirley Stefanowski, assistente do editor Massao Ohno que frequentou a Casa do Sol sobretudo na década de 1990.

    Olga Bilenky, grande amiga de Hilda, artista e moradora da Casa do Sol, lembra, emocionada, do ritual de todas as noites. "A partir das 20h, íamos todos para a sala. Todos lindos, como se fosse uma festa. Tomávamos vinho e uísque, acompanhando a Hilda. Víamos o Jornal Nacional e a novela. Hilda comentava com o Mora [Jose Luis Mora Fuentes] como seria incrível se eles escrevessem uma novela em parceria e oferecessem para a Globo, como ficariam riquíssimos!"

    A escritora, no entanto, descartava a ideia logo em seguida. Em entrevista aos Cadernos da Literatura Brasileira, em 1999, ela se declarou (imagine só!) incapaz de ter o "controle do processo" dos autores de novela. "Acho os autores deslumbrantes, porque é uma coisa que eu não sei fazer. Já me falaram várias vezes [para escrever para a televisão], mas eu não consigo. Não tenho o domínio da coisa."

    De qualquer modo, Hilda sempre foi ótima telespectadora e boa companhia para os noveleiros. "Havia sempre os comentários dela sobre os atores e personagens. E como sempre estavam vários amigos na sala, ela pedia para que não falassem alto, para não atrapalhar a novela. Às vezes, aos fins de semana, Hilda dizia achar uma pena a novela não ir ao ar", conta Olga.

    Segundo a artista, na verdade, a hora da novela era mais um dos momentos de confraternização com os amigos no cotidiano da Casa do Sol. "Era quando abríamos os trabalhos e daí corriam nossas memoráveis noitadas, até de madrugada. E a Hilda era quem dormia mais cedo", lembra, com saudade na voz.

    Mais do ACidade ON