Aguarde...
Curadoria Hilst
  • +

    Curadoriahilst

    O Quarentena agora é Diários da Casa do Sol

    Um papo mineiro com Juarez Guimarães Dias, criador do Círculo Hilda Hilst em BH e diretor de "A Obscena Senhora D", peça sobre a obra de Hilda

    | ACidade ON

     

    Andando pelo centro de Belo Horizonte com um amigo no final dos anos 1990, Juarez Guimarães Dias esbarrou em Hilda Hilst pela primeira vez. O amigo apontou para a edição de 1977 de Ficções, com a capa ilustrada por José Luis Mora Fuentes, em uma banca de sebo, e ficou espantado com o olhar de dúvida de Juarez. "Era um amigo que morava em uma cidade de três mil habitantes no interior de Minas Gerais, e ele ficou inconformado que eu não conhecia Hilda Hilst. Ela é nosso Baudelaire, me disse e comprou o livro para mim", conta.

    Juarez confessa que a leitura não foi fácil, mas hipnotizou. "Fiquei muito impressionado, era um tipo de escrita muito novo. Alta carga de poesia no meio da prosa, uma narrativa poética. Eu estava amando ler e, ao mesmo tempo, não entendendo nada daquilo." Foi um mergulho sem volta na obra de Hilda Hilst que o levou, anos depois, a escrever uma espécie de biografia da Casa do Sol. Era o livro A Casa da Senhora H, inscrito e contemplado por um edital da Funarte naquele mesmo ano. Depois de muita pesquisa, a primeira versão foi entregue para a instituição em abril de 2014, por causa dos prazos burocráticos, mas Juarez quer aperfeiçoá-la antes de lançar em livro. "Não é um projeto simples, é a história da Casa, da Hilda e de muitas pessoas. Tem um trabalho de arquivo, vídeos, muitas leituras. Não considero o resultado entregue uma versão final, mas foi bom porque produzi em pouco tempo algo para me apoiar", diz.  

    Nesta edição do Quarentena na Casa do Sol, agora rebatizado Diários da Casa do Sol, Olga Bilenky recebe Juarez para um papo sobre a Casa do Sol e também sobre o Círculo Hilda Hilst, grupo que Juarez mantém em Belo Horizonte e que atualmente apresenta a peça "A Obscena Senhora H", com Luciana Veloso.  

    Saiba mais sobre o Círculo HIlda Hilst no facebook e sobre a peça A Obscena Senhora H no site do Juarez

    Mais do ACidade ON