Aguarde...
Curadoria Hilst
  • +

    Curadoriahilst

    Ué! O Rádio Não Ia Morrer (De Novo)?

    Já se falou que o vídeo matou a estrela de rádio e que a internet o enterraria, mas parece que a linguagem do rádio nunca esteve tão atual.

    | ACidade ON



    Antigos e novos veículos de comunicação embarcaram de vez nessa corrida do ouro, com a chegada das rádios à internet, com os serviços de streaming e a febre dos podcasts.  A pandemia aumentou a demanda por entretenimento e informação sob demanda, abrindo caminho para uma legião de produtores de conteúdo.  

    Jornalísticos de rádio e televisão têm disponibilizado sua programação em podcasts, logo após a sua veiculação ao vivo, nos seus websites. Comentaristas debatem sobre os mais variados assuntos em lives oferecidas nas redes sociais, assim como influenciadores digitais e artistas das mais variadas linguagens.  

    Qual o diálogo do rádio com os novos formatos digitais? Quais as possibilidades de reinvenção do rádio em tempos de tanta oferta e demanda por conteúdos?  

    O Culturalista convida a professora e pesquisadora Lenize Villaça, para debater sobre a atualidade e a renovação do rádio e sua linguagem. Sua paixão pelo rádio começou na infância, ao lembrar de quando sua mãe escutava o programa Silvio Santos pelo rádio e de falar para a mãe "Ah é aquele moço da TV". O segundo marco foi escutar, também pelo rádio, o anuncio da morte de John Lennon, em 1980, anunciada pela Stereo Vale FM, a qual ela pediu para visitar os estúdios aos 15 anos. A partir dali sabia que queria trabalhar com comunicação. Em Londrina foi naturalmente se aproximando do rádio e, de lá para cá, nunca mais parou sua ligação direta com essa mídia.
     

    Venha Conosco! 

    Tudo isso e algo mais no Culturalista!  Nosso espaço de bate-papo sobre arte, cultura e pensamento.  

    O Culturalista é sempre "ao vivo"!!! Todas às quintas-feiras, às 20h, no www.youtube/curadoriahilst

     

    Veja a playlist completa do CULTURALISTA 

    Lenize Villaça adotou a cidade de São Paulo como lar. Nasceu em Caçapava, no vale do Paraíba, aqui no interior do Estado São Paulo, mas seu coração pertence à cidade de Londrina, no Paraná, onde fez sua graduação em comunicação social e estagiou em rádio pela primeira vez. Mora na capital paulistana desde 1996, quando integrou a equipe de jornalismo da rádio capital e, ao mesmo tempo, continuou seus estudos de pós-graduação na Casper Líbero e na ECA-USP. 

    Atualmente é doutoranda do programa de pós-graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Mackenzie, onde também é professora do curso de jornalismo desde 2002, e é colaboradora freelancer da rádio web Mackenzie, dirigindo produções dos seus alunos. No mestrado, estudou a influência da internet como fonte de notícia na rádio CBN São Paulo e, atualmente, desenvolve pesquisa de doutorado sobre rádios universitárias. Em 2019 passou um período visitando diversas rádios dos Estados Unidos como a Columbia University, a Harvard University, SUNY Albany, MIT, as rádios da California State University e da Georgia State University. Ainda nessa viagem teve o privilégio passar um dia na área de comunicação do setor brasileiro da ONU News em Nova York. 


    Mais do ACidade ON