Aguarde...
Curadoria Hilst
  • +

    Curadoriahilst

    Descoberto Poema inédito de Hilda Hilst para Mora Fuentes

    Nesta Pílula Poética a atriz Paula Santiago lê poema inédito de Hilda Hilst, encontrado em carta pessoal para Mora Fuentes

    | ACidade ON

     

     

    Nesta edição das Pílulas Poéticas a atriz Paula Santiago lê poema inédito de Hilda Hilst encontrado em carta pessoal escrita para o grande amigo e escrito Mora Fuentes. Esta carta hoje é guardada na Sala de Memória Casa do Sol, Acervo do Instituto Hilda Hilst.

    Este poema compõe um seleção de inéditos publicado pela @Companhia das Letras na obra "Da Poesia".

    Não vou morrer. Há construções
    Grafias, mandalas, atalhos
    A percorrer. Há liames, pontes,
    Consanguinidade.
    E tantas coisas tão distantes
    E tão perto de mim
    Que hei de passar milênios
    A separar o equidistante.
    Há teu corpo. E tua boca
    A me dizer: vive. Ama-me.
    Persegue-me. E com tantas delongas
    Como posso ser uma e ser tão breve?

    _________________________________________
    Poema em carta datilografada a Mora Fuentes.
    Sem data. Arquivo Casa do Sol.


    * Conheça a obra de Mora Fuentes clicando aqui

    Veja a Playlist Completa 

    Saiba mais sobre este livro

    Mais do ACidade ON