Aguarde...

ACidadeON

Economia

'Espiadinha' na internet também vale para compras em lojas de rua

Antes de sair às compras, consumidores araraquarenses pesquisam sites para checar os preços dos produtos

| ACidadeON Araraquara

Marcos Leandro/Tribuna Araraquara
Preço dos eletrônicos são os mais buscados (Marcos Leandro/Tribuna Araraquara)

Para a fisioterapeuta Patrícia Moreira Alves, 32 anos, antes de comprar qualquer coisa, é automático fazer uma busca na internet. Ela sai às compras sabendo o preço médio do que quer comprar. “Já pesquisava preços antes da internet, mas confesso que agora tudo ficou mais rápido e fácil. Em poucos minutos, sei quanto custa determinado produto".

O relato de Patrícia não é exclusivo. A internet é a “mãe das buscas” e tem se consolidado como fonte de pesquisa na hora de o brasileiro ir às compras. Um estudo realizado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pelo portal de educação financeira “Meu Bolso Feliz”, mostra que nove em cada dez consumidores brasileiros com acesso à internet assumem o hábito de fazer pesquisas on-line antes de realizar compras em lojas físicas.

A pesquisa aponta que o comportamento é frequente em todas as faixas etárias, mas surge com mais força entre os indivíduos com idade entre 18 e 34 anos (93%).

“Com a facilidade de alguns cliques, o consumidor pode obter uma infinidade de informações sobre tendências de mercado, lançamento de produtos, fazer comparações entre marcas e preços e até mesmo ler as experiências positivas ou negativas de outros consumidores com o produto desejado. A internet é um importante instrumento, que dá maior poder de escolha ao consumidor”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

MAIS PESQUISADOS - Entre os produtos que mais geram pesquisas na internet — antes de se efetivar a compra na loja física — estão os eletrônicos (75%) e os eletrodomésticos (58%). Calçados, vestuário, livros, cosméticos e perfumes também estão na lista.

Os sites que oferecem ferramentas de comparação de preços e de características dos produtos são os mais procurados pelos internautas (62%). O estudo indica ainda que os consumidores virtuais também valorizam a troca de experiências e estão atentos a opinião de terceiros tanto em sites de e-commerce quanto nas redes sociais e blogues especializados. 

Leia a matéria, na íntegra, na edição, deste sábado (16), da Tribuna Araraquara.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários