ACidadeON

Economia

Portaria do MME regulamenta venda direta de petróleo da União pela PPSA

petróleo venda União PPSA portaria

| Estadao Conteudo

O Ministério de Minas e Energia publicou no Diário Oficial da União (DOU) portaria para disciplinar a comercialização de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos fluidos da União quando realizada diretamente pela Pré-Sal Petróleo (PPSA). A venda direta do petróleo da União pela PPSA foi autorizada pela recém-sancionada Lei 13.679/2018. Antes da mudança, a estatal podia apenas contratar empresas especializadas para intermediar a venda do óleo.

De acordo com a portaria, a receita da comercialização do petróleo da União deve ser depositada diretamente na Conta Única do Tesouro Nacional, depois de deduzidos os tributos incidentes e os gastos diretos relacionados à comercialização. Além disso, esses gastos deverão estar previstos em contrato firmado entre a PPSA com o comprador ou, no caso de licitação, constando do edital do certame.

O texto também estabelece que o MME deverá prever no contrato de remuneração com a PPSA mecanismos de prestação de contas anual da atividade de comercialização, incluindo auditoria independente de demonstrações financeiras, aprovação pelo Conselho de Administração da PPSA e medição da eficiência da PPSA como gestora desses contratos.

Dentre as diretrizes que a PPSA deverá observar para fazer a venda direta, estão o atendimento aos objetivos da política energética nacional, a maximização do resultado econômico dos contratos (considerando aspectos logísticos e de mercado), a comercialização preferencialmente por leilão e a adoção de regras sobre solução de controvérsias que incluam conciliação, mediação e arbitragem.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários